Após exames, Genoino volta para casa

Boletim médico não informa o estado de saúde do ex-deputado, que tem problemas cardíacos. Ele deu entrada no hospital no final da manhã com dor no peito e pressão alta

O ex-deputado José Genoino (PT-SP) foi liberado pelos médicos do Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF) e retornou para casa em Brasília, onde cumpre prisão domiciliar provisória. Genoino deu entrada no setor de emergência da unidade por volta das 11h40. Desde ontem, ele apresentava dores no peito, palidez, pressão alta e dificuldade para falar e respirar. O boletim divulgado pelo hospital limita-se a informar que ele foi submetido a uma avaliação cardiovascular e recebeu alta após os exames.

Genoino passou por cirurgia no coração no ano passado e pediu aposentadoria por invalidez na Câmara. Esta é a segunda vez que ele é levado às pressas para o hospital. Em novembro do ano passado, dias após começar a cumprir sua pena no Complexo Penitenciário da Papuda, o deputado passou mal. Juntas médicas que avaliaram seu caso apontam que sua doença não é grave. Desde então, no entanto, ele cumpre pena domiciliar em caráter provisório.

Em meados deste mês, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa terá de decidir se mantém ou não a prisão domiciliar de Genoino. Segundo parecer da Procuradoria-Geral da República, o ex-deputado “apresenta graves problemas (delicada condição) de saúde e corre risco se continuar a cumprir pena no presídio”. O petista deve passar por nova junta médica nas próximas semanas. O laudo médico servirá de base para a decisão do presidente do Supremo.

Leia mais sobre o mensalão

Nosso jornalismo precisa da sua assinatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!