Jornais: Após condenação, PT corre para conter dano eleitoral

“O importante agora são as eleições”, disse Dirceu segundo O Globo. Jornais destacam disparada de Haddad no Datafolha, com 47% das intenções de voto, contra 37% de Serra

O GLOBO

 

Após condenação, PT corre para conter dano eleitoral

Com aval de José Dirceu, o PT decidiu ontem não reagir à condenação de seus dirigentes pelo STF para não atrapalhar o desempenho nas eleições. Tanto Dirceu quanto José Genoino, no entanto, foram aplaudidos na reunião do Diretório Nacional do partido. Emocionado, Genoino disse ser inocente e "não se envergonhar de nada". Ele deixará o cargo de assessor especial do Ministério da Defesa. Na conclusão de mais um item do julgamento, o presidente Ayres Britto disse que o mensalão foi um golpe na democracia.

Um dia depois da condenação dos dirigentes petistas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), o diretório nacional do partido se reuniu ontem, com a presença de dois dos réus, o ex-ministro José Dirceu e o ex-presidente do PT José Genoino, e decidiu que uma eventual reação do partido ao julgamento do mensalão só será feita depois do segundo turno das eleições. O PT está em campanha em 22 cidades, sendo seis capitais, entre elas São Paulo. Ex-presidentes do PT, Dirceu e Genoino participaram da reunião do diretório e foram aplaudidos pelos companheiros de partido.

- O importante agora são as eleições - disse Dirceu ontem aos dirigentes petistas.

Em resolução divulgada após a reunião, os dirigentes sequer citam o nome dos políticos condenados e não contestam a decisão dos ministros do Supremo. Eles criticam o uso do julgamento por seus adversários, afirmando que o objetivo do processo é "criminalizar o PT". Em texto de oito parágrafos, destinaram apenas um para tratar do tema:

"Nosso desempenho nas eleições municipais ganha ainda maior significado quando temos em conta que ele foi obtido em meio a uma intensa campanha promovida pela oposição de direita e seus aliados na mídia cujo objetivo explícito é criminalizar o PT. Não é a primeira nem será a última vez que os setores conservadores demonstram sua intolerância; sua falta de vocação democrática, sua hipocrisia, os dois pesos e medidas com que abordam temas como a liberdade de comunicação, o financiamento das campanhas eleitorais, o funcionamento do Judiciário; sua incapacidade de conviver com a organização independente da classe trabalhadora", diz o texto.

Mais adiante, os dirigentes concluem: "aos ataques e manipulações contraporemos a defesa enfática de nosso projeto estratégico", deixando claro que o partido ainda não decidiu abraçar a defesa da inocência de José Dirceu ou mesmo a tese defendida na terça-feira por ele, segundo a qual teria sido vítima de um "julgamento de exceção" e sem contar com a "presunção da inocência".

Dirceu participou da reunião e fez dois breves discursos, ambos orientando o partido a priorizar o processo eleitoral e adiar qualquer decisão sobre a eventual defesa pública da legenda aos principais réus do mensalão. No final da tarde, divulgou em seu site uma nota de agradecimento aos militantes e pediu mais uma vez foco nas eleições.

"Agora, o que conta e interessa é o segundo turno nas capitais e demais cidades, começando por São Paulo. Vamos às ruas e à luta para consolidar nossa vitória do primeiro turno, apoiando nossos candidatos ou aliados", escreveu o petista, que, anteontem, afirmou que levará aos últimos recursos sua defesa no processo.

Antes de Dirceu falar aos petistas, o ex-deputado José Genoino leu uma carta, na qual afirma ser inocente. Alguns dirigentes chegaram a chorar com Genoino.

SP: Haddad sai na frente

Na primeira pesquisa Datafolha sobre as intenções de voto no segundo turno das eleições em São Paulo, divulgada ontem à noite, o candidato Fernando Haddad (PT) aparece com 47%, dez pontos percentuais a mais que José Serra (PSDB), que registrou 37%. Votos em branco e nulos somaram 8%, o mesmo percentual de eleitores indecisos para a disputa de 28 de outubro. No primeiro turno, Serra foi o mais votado, com 30,75% dos votos válidos, enquanto Haddad obteve 28,98%.

Em encontro do PT, Haddad comentou a pesquisa e disse que o resultado "reflete um desejo de mudança da cidade de São Paulo".

- A pesquisa tem que ser vista com tranquilidade, porque nós temos 18 dias de campanha pela frente. Vamos agora aprofundar o debate sobre as nossas propostas. Temos muita humildade com esse resultado, muita cautela - afirmou o candidato do PT.

O deputado Orlando Morando (PSDB), um dos coordenadores da campanha de Serra, disse que já esperava os números da pesquisa e conta com os debates na TV para melhorar a performance tucana.

- Os números estão dentro do esperado pela campanha. O segundo turno está apenas começando. Recebemos hoje (ontem) o nosso primeiro apoio e não tivemos ainda debates na TV, o que nos deixa muito confiantes na vitória - disse Morando.

Prisão imediata entrará em pauta

O relator do mensalão, ministro Joaquim Barbosa, vai submeter aos colegas da Corte, no final do julgamento, o pedido do Ministério Público Federal para que os réus condenados sejam imediatamente presos. Isso ocorrerá na fase da dosimetria das penas. Há expectativa de que Joaquim Barbosa endosse o pedido do procurador-geral Roberto Gurgel. A proposta é inédita no Supremo Tribunal Federal (STF) e deve provocar nova polêmica.

Ao menos um dos ministros, Marco Aurélio Mello, já se posicionou, e contrariamente, ao pedido de Ministério Público. Para Marco Aurélio, é preciso aguardar a análise de todos os recursos já anunciados das defesas. Segundo ele, antecipar a prisão seria uma "execução precoce".

- Como ressoará um pedido após a proclamação do resultado? Como execução precoce, açodada, temporã da pena, como se a culpa estivesse selada. E a culpa só fica extremo de dúvida depois que não cabe qualquer recurso contra a decisão - disse Marco Aurélio. - Teremos que aguardar para ver qual será a proposta em si do relator, inclusive quanto àqueles que hoje detêm o mandato. O ministro Peluso, por exemplo, chegou a se pronunciar de que haveria perda do mandato.

Enquanto isso...

MP goiano afasta Demóstenes.

País elegeu 118 prefeitos ‘pendurados’

Eleitores de 118 cidades escolheram para a prefeitura candidatos sub judice, que aguardam decisão do TSE. Em alguns municípios, os dois únicos candidatos estão sob suspeita. Em Taquarituba (SP), o eleito até agora é o 3º colocado, com 484 votos.

Alerta Supremo

Para STF, mensalão foi tentativa de golpear a democracia

Dividido, BC corta taxa de juros

Com cinco votos a favor da redução dos juros e três pela manutenção, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC cortou em 0,25 ponto percentual a Taxa Selic, para 7,25% ao ano. Para analistas, o BC dará início a um período de pausa na queda.

Sistema elétrico: Carminha atômica

O capítulo de "Avenida Brasil” em que Carminha foi desmascarada causou alta na demanda por energia equivalente ao dobro da geração das duas usinas de Angra, informa Flávia Oliveira.

Debate de vices é crucial nos EUA

O vice-presidente Joe Biden tem hoje a responsabilidade de reverter o dano eleitoral causado pela apatia de Barack Obama no debate da semana passada. Já Paul Ryan tenta manter o bom momento republicano.

Como se vota na Venezuela

Vídeo mostra que fiscal chavista acompanha eleitora na cabine. Novo vice é chanceler de Chávez.

Sarney para alemão ler

Consulado do Brasil em Frankfurt indica livro de José Sarney para bolsa tradução e garante ao editor compra generosa de exemplares.

Economia: Derrapada global

A Toyota fará recall de 7,4 milhões de veículos em todo o mundo por risco de incêndio.

 

 

 

FOLHA DE S. PAULO

 

Haddad começa 2º turno 10 pontos à frente de Serra

O primeiro Datafolha para o segundo turno em São Paulo mostra Fernando Haddad (PT) com 47% dos votos, dez pontos à frente do tucano José Serra (37%).

Os eleitores que dizem estar indecisos somam 8%. A margem de erro é de dois pontos percentuais. Se forem considerados só os votos válidos (excluídos brancos e nulos), Haddad vence Serra por 56% a 44%.

Terceiro colocado no primeiro turno, com 21,6% dos votos válidos, Celso Russomanno (PRB) anunciou que ele e seu partido não vão apoiar nenhum candidato.

Com problema para fechar acordo com o PT em Natal, o PMDB de Gabriel Chalita adiou para hoje o anúncio de apoio à campanha de Haddad.

Dirceu pede que petistas reajam à mídia e à Justiça

Em reunião fechada com a direção nacional do PT, o ex-ministro José Dirceu, condenado por corrupção ativa no processo do mensalão, pregou ontem que o partido reaja à Justiça e à mídia, a quem acusou de perseguição.

Ele pediu que a ofensiva seja deixada para depois do segundo turno das eleições municipais, para evitar prejuízos a candidatos petistas.

Disse que a prioridade agora é vencer no maior número possível de cidades, e pediu esforço especial por Fernando Haddad em São Paulo.

Para estimular os petistas, o ex-ministro afirmou que foi o partido, e não ele, o principal réu condenado pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

"Mais importante do que discutir o julgamento é ganhar a eleição", disse, segundo relatos de petistas. "Vencer as eleições é a melhor resposta aos nossos adversários.

O discurso seguiu roteiro acertado na véspera com o ex-presidente Lula: o fundamental agora, para o PT, é ampliar as vitórias eleitorais.

Quatro horas mais tarde, depois de um inflamado discurso do ex-deputado José Genoino, que também foi condenado pelo Supremo, Dirceu retomou a palavra.

Disse concordar com a avaliação do colega de que o julgamento do mensalão refletiu a luta de classes no país e pregou a criação de controles para a mídia e o Judiciário.

No Senado, Eduardo Suplicy chorou ao ler carta da filha de Genoino.

Mensalão o julgamento

Condenado pelo STF, o ex-presidente do PT José Genoino lê carta em que renuncia a cargo no Ministério da Defesa.

Ministro diz que mensalão é ‘projeto criminoso de poder’

Ao condenar os ex-dirigentes petistas, o ministro do STF Celso de Mello disse que o mensalão foi fruto de um “projeto criminoso de poder” e de “macrodelinquência governamental”. Ayres Britto chamou o esquema de tentativa de “golpe”. Joaquim Barbosa será o novo presidente da corte.

Clóvis Rossi: Mídia do exterior desnudou a tese de conspiração

Na condenação de José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares pelo Supremo, a mídia internacional louva o Judiciário brasileiro e desnuda por completo a tese da conspiração golpista, esgrimida pelos hidrófobos do lulo-petismo.

Barrados pela Lei da Ficha Limpa elegem familiares

Um grupo de candidatos a prefeito ameaçados pela Lei da Ficha Limpa usou uma brecha na legislação para chegar ao poder. Eles renunciaram às vésperas das eleições e colocaram como substitutos filho, filha, mulher, neto, irmão, irmã, pai, sobrinho e até uma cunhada.

A estratégia da renúncia seguida de substituição, permitida pelas regras eleitorais, foi adotada por 157 candidatos a prefeito com registros indeferidos pela Justiça.

Desses, ao menos 68 escalaram familiares. O plano deu certo para 33 deles (48%), que venceram a disputa.

Todos esses que renunciaram estavam tecnicamente barrados pela Justiça Eleitoral, mas poderiam disputar a eleição, caso recorressem.

Nenhum, porém, arriscou levar o caso ao TSE ou ao Supremo Tribunal Federal.

Dividido, Banco Central diminui taxa de juros em 0,25 ponto

Em decisão apertada (5 votos a 3), o Banco Central diminuiu em 0,25 ponto percentual a taxa básica de juros da economia, que caiu de 7,5% para 7,25%.

É a décima queda seguida da Selic. O comunicado da decisão indica que poder ser o último corte do ciclo iniciado em agosto de 2011. A medida reduzirá o rendimento da poupança.

Marcelo Miterhof: País deve manter a obsessão pelo crescimento

 

 

 

O ESTADO DE S. PAULO

 

Condenado, Dirceu diz que prioridade é ganhar 2º turno

Condenado pelo STF por corrupção ativa, o ex-ministro José Dirceu disse ontem no Diretório Nacional do PT que a demanda do mensalão será “uma batalha para muitos anos”. Ao conclamar seus companheiros a se mobilizar para o desafio das eleições municipais em São Paulo, ele declarou: “A prioridade agora é o segundo turno, ganhar a eleição em São Paulo. O resto vamos resolver durante toda a nossa vida”. O ex-ministro agradeceu “o apoio, a solidariedade” que vem recebendo do PT. Antes de destacar que o importante agora é levar o candidato da legenda Fernando Haddad ao triunfo, ele se disse “injustiçado, condenado sem provas”. Também condenado, José Genoino pediu ontem demissão do cargo de assessor especial do Ministério da Defesa. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, autor dos pedidos de condenação, disse que o resultado é “exemplar” e rebateu carta em que Dirceu comparou a decisão do STF a um “juízo político de exceção”. Para ele, a afirmação é “absolutamente despropositada”.

Ministros seguem votos e decidem pela condenação

Os ministros do STF que ainda não tinham votado sobre o “núcleo político" do mensalão condenaram ontem José Dirceu, José Genoino e Delúbio Soares. Celso de Mello disse que o mensalão foi “macrodelinquência governamental” e Carlos Ayres Britto afirmou que as alianças entre partidos são normais, mas é “estranhável a formação argentária e pecuniarizada de alianças”.

Eleições 2012: Haddad tem 47% e Serra, 37%, aponta Datafolha

A primeira pesquisa do instituto Datafolha no segundo turno da eleição em São Paulo mostra Fernando Haddad (PT) à frente na disputa pela Prefeitura, com 47% das intenções de voto, ante 37% de José Serra (PSDB). Em votos válidos -excluídos os entrevistados que pretendem votar nulo ou em branco -, Haddad teria 56%, ante 44% de Serra. A margem de erro é de dois pontos porcentuais. O horário eleitoral na TV começa segunda-feira, com dois blocos diários de 20 minutos.

Russomanno sugere voto em branco ou nulo

O PRB, do candidato derrotado Celso Russomanno, anunciou que pretende ficar neutro no 2.° turno da. eleição em São Paulo. O PT, de Fernando Haddad, trabalhava pela declaração de apoio. O PSDB, de José Serra, queria a neutralidade. Russomanno sugeriu a seu eleitor que vote nulo ou em branco.

Por apoio, Chalita deve ter ministério

O PMDB anuncia hoje apoio a Fernando Haddad e articula a ida de Gabriel Chalita para a equipe ministerial. Outros pedidos foram apoios em Natal e Florianópolis, locais em que o partido ainda não fechou com o PT.

Telhada vai a campanha de tucano e ganha elogio

Apresentado por um locutor como "o amigo do José Serra", o coronel Paulo Telhada, quinto vereador mais votado em São Paulo com 89.053 votos, fez campanha ao lado do candidato do PSDB nas ruas de Pirituba.

Eleitores posaram para fotos com ele, disseram que bandidos devem ser mortos mesmo e pediram a Rota na rua. Telhada explicou que, como vereador, tem limitações em relação às medidas da área de segurança.

Durante entrevista, Telhada viu três policias baterem continência e mostrou cicatrizes de tiros que levou na carreira. "A população sente carência da figura de um herói. É uma coisa que o povo quer. Fico feliz quando sou tratado dessa maneira", disse.

"As pessoas que me criticam não me conhecem. Dizem que eu sou violento... Eu sou um cara tranquilo", completou.

Serra defendeu o trabalho de Telhada no comando da Rota, em sua gestão no governo do Estado. "Ele desempenhou muito bem sua função. Foi um homem muito competente, seguindo as orientações do governo: uma política firme que respeita os direitos humanos", disse o tucano.

Telhada reforçou que as mortes que tem na carreira "foram julgadas e não tem um senão para falar". "Policial leva arma para se defender. Não adianta combater um cara com um fuzil com uma rosa. Gostaria que fosse assim, mas infelizmente não dá."

O vereador defendeu a conduta da Rota e prometeu que, se tiver oportunidade, vai trabalhar para mudar a imagem da GCM.

Em relação ao repórter André Caramante, da Folha de S.Paulo, ele negou qualquer tipo de ameaça. "Nós tivemos uma desavença. Eu não devo nada, não temo nada, não tenho nada contra o Caramante."

Joaquim Barbosa: Agora, ele é presidente

Joaquim Barbosa foi eleito ontem presidente do STF. Relator do processo do mensalão, ele foi escolhido por ser o mais antigo ministro em atividade que ainda não presidiu o tribunal. O primeiro negro a ocupar o mais alto posto do Poder Judiciário assumirá o cargo em novembro.

SUS reduz idade para cirurgia bariátrica

As cirurgias bariátricas feitas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) terão novas regras. A principal é a diminuição da idade mínima do paciente de 18 para 16 anos. A técnica cirúrgica também muda e novos exames serão exigidos. Espera ainda é longa.

Fóruns Estadão Brasil Competitivo: Impostos em debate

Especialistas debatem a reforma tributária, mas divergem sobre como as mudanças devem ser feitas: de forma ampla ou “fatiada”, como propõe o governo.

BC reduz juro para 7,25% e sinaliza fim dos cortes

O Banco Central reduziu os juros de 7,50% para 7,25% ao ano e sinalizou que não deve mexer na taxa básica por um período “suficientemente prolongado” para garantir a queda da inflação. Pela primeira vez desde março, a decisão não foi unânime. O presidente do BC, Alexandre Tombini, e quatro diretores votaram pela queda da taxa. Houve três votos pela manutenção dos juros, o que reforçou as apostas de que o ciclo de queda, iniciado em agosto de 2011, quando a taxa estava em 12,50%, se encerrou.

Congresso em SP discute imprensa

Toyota fará recall em 7,4 mi de carros

Chávez anuncia atual chanceler como vice

 

 

CORREIO BRAZILIENSE

 

Ladrões levam um carro a cada 51 minutos no DF

Nada menos que 7.718 veículos — uma média de 28 por dia — foram roubados ou furtados nos nove primeiros meses do ano no Distrito Federal. Isso representa um aumento de 19% na comparação com igual período de 2011. Os dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública também apontam alta no número de seqüestros relâmpagos, homicídios e estupros. No caso de latrocínios (roubos com morte) houve redução de 12,2%. Em assembleia, ontem, policiais civis decidiram continuar com a greve, que hoje completa 50 dias.

De engraxate a presidente do STF

Eleito para substituir Ayres Britto, que se aposenta mês que vem, o ministro Joaquim Barbosa chegará ao comando do Supremo celebrado como herói por sua atuação implacável contra os réus do mensalão. Nas redes sociais, ora sua imagem é associada a Batman, ora a Superman. Seu vice, no STF, será Ricardo Lewandowski.

PT faz defesa de Dirceu e Genoino

Um dia depois de serem condenados por corrupção pelo STF, os dois foram recebidos como heróis em ato de desagravo feito pelo PT, a portas fechadas, em São Paulo. Dirceu entrou pela garagem.Genoino deixou o governo.

Mensalão: Placar pela condenação de Dirceu, no Supremo, fecha em 8 a 2. Joaquim indica que pedirá a punição de mais dois petistas.

Tragédia trânsito mata, por dia, cinco jovens de até 14 anos no país

Ao redor do ônibus, os coleguinhas atônitos: Ryan Lucas Rodrigues, de 10 anos, acabara de descer do ônibus correndo e, ao cruzar a rua, morreu atropelado por outro coletivo. A fatalidade aconteceu no Distrito Federal justamente no dia em que o Ministério das Cidades lançava uma campanha nacional para conscientizar pais e filhos sobre os perigos do trânsito, a Paradinha. Dados do Ministério da Saúde revelam que em média cinco jovens de até 14 anos morrem, por dia, em acidentes de carro no país.

UnB define hoje índice de adesão às cotas sociais

Conselho da universidade decide se o percentual de vagas destinadas a estudantes cotistas será de 12,5% ou acima do patamar mínimo exigido pelo governo federal. Datas do vestibular e da 3ª etapa do PAS ainda estão em aberto.

Dividido, BC reduz juros ao menor patamar da história

 

As previsões de Eduardo Campos

Presidente do PSB afirma que situação econômica em 2014 vai definir formação de alianças partidárias para a eleição presidencial.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!