Apoiadores de Lula marcam Dia do Trabalhador com protestos contra reformas de Temer. Veja imagens

 

Militantes do Partido dos Trabalhadores e demais apoiadores do ex-presidente Lula realizam atos em diversos pontos do país para protestar contra a prisão do petista e marcar o Dia do Trabalhador. Reformas implementadas pelo governo Temer, como a trabalhista, muito criticada por setores da sociedade, também estão entre as principais pautas dos protestos. A maior concentração de correligionários de Lula é em Curitiba, onde ele está preso por condenação na Operação Lava Jato desde 7 de abril, na Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense.

Milhares de pessoas se mobilizaram em marchas (vídeo abaixo) e, no ato mais movimentado, aglomeram-se na Vigília Lula Livre, acampamento próximo à carceragem da PF, e gritam palavras de ordem em apoio ao ex-presidente. Mais cedo, os manifestantes entoaram um "bom dia" dirigido ao petista e repetiram gritos de "Lula livre". No local desde 7 de abril, a concentração de apoiadores de Lula levou a PF e a Prefeitura de Curitiba a pedir a transferência do petista para outra unidade prisional, alegando motivos de segurança pública e ordem urbana, mas o grupo está disposto a permanecer na área. A Justiça ainda não se manifestou sobre o pedido.

<< Centrais se unem em atos pró-Lula e contra reformas de Temer; veja a programação

No começo da tarde deste 1º de maio, sete centrais sindicais (Central Única dos Trabalhadores-CUT, Força Sindical, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil-CTB, Intersindical, Central dos Sindicatos Brasileiros-CSB, União Geral dos Trabalhadores-UGT e Nova Central Sindical de Trabalhadores-NCST) deram início a um ato unificado em todo o país. O objetivo, além da liberdade do petista, condenado por corrupção passiva e obstrução de Justiça a 12 anos e um mês de prisão, é protestar contra o que consideram retrocessos trabalhistas  e sociais patrocinados pelo governo Temer.

Dirigentes das centrais sindicais, líderes de movimentos sociais e artistas pró-Lula participam das manifestações previstas para ocorrer em todo o país. É a primeira vez desde a redemocratização, em 1985, que as sete maiores centrais sindicais do país se unem nacionalmente para celebrar o 1º de maio. O ato conjunto foi batizado de “Em defesa dos direitos e por Lula livre”.

 

Veja imagens da marcha em Curitiba (vídeo: Nova Militância Brasil):

 

Em Recife, militantes pró-Lula saíram às ruas vestidos de vermelho e exibindo cartazes, faixas e demais adereços de apoio ao petista. Em Salvador, houve passeata em defesa dos direitos dos trabalhadores nos arredores do Farol da Barra. Em São Bernardo do Campo (SP), município considerado o berço do PT, manifestantes também saíram em marcha em defesa do ex-presidente (veja fotos abaixo).

Nas redes sociais, simpatizantes do petista espalham hashtags como #1McomLula e #DiadoTrabalho. Por outro lado, quem não gosta de Lula ou do PT também se manifesta em plataformas como Facebook e Twitter, em críticas ferozes ao petista e seus correligionários.

Unidade

Segundo informações dos organizadores, os apoiadores de Lula chegaram a Curitiba em caravanas provenientes de diversos estados brasileiros e deram início à concentração às 7 horas desta terça-feira. Em passeata, saíram do terminal de ônibus Boa Vista em direção à Praça Olga Benário, a poucos metros do prédio onde Lula está preso, e por lá permanecem.

Líder do PT na Câmara e um dos principais defensores de Lula no Congresso, o deputado Paulo Pimenta (RS) celebrou a realização dos atos. “Este é um dia histórico em que sete centrais sindicais se unem em torno de uma unidade que é Lula. Lula faz parte do movimento sindical desde 1968 e, pela primeira vez, não está fisicamente conosco, mas caminha pelas nossas pernas. Nós permaneceremos na rua até que Lula esteja livre para continuar conosco em nossa caminhada”, disse o petista.

Representantes de outros partidos aderiram ao ato em Curitiba. “Venho do Amazonas e viria até nadando para estar junto de Lula”, declarou a senadora Vanessa Grazziottin (PCdoB-AM).

“Não temos muito a comemorar, mas temos muito a resistir, a lutar e organizar o povo brasileiro”, resignou-se a vice-presidenta da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Carmem Foro. Já Roberto Baggio, da direção nacional do MST, festejou a romaria de militantes de diversos pontos do país em apoio a Lula e em defesa dos direitos dos trabalhadores.

Veja abaixo registros de atos em algumas capitais brasileiras:

Lula recebe apoio em Salvador...

 

Mídia Ninja

Manifestantes protestam nos arredores do Farol da Barra, em Salvador

 

...em Recife...

 

Foto: cortesia do internauta

Em Recife, uma cruz simboliza o martírio por que passa Lula, segundo seus apoiadores

 

...em Curitiba...


Mídia Ninja

Militantes caminham em direção à “Vigília Lula Livre”, em Curitiba

 

...e em São Bernardo do Campo, entre outros municípios:

 

CUT

Em São Bernardo, trabalhadores e trabalhadoras fizeram procissão em apoio a Lula

 

<< Temer deixa local de incêndio às pressas após ser hostilizado por moradores. Veja o vídeo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!