Só 4% dos líderes do Congresso acreditam na inocência de Temer, revela Painel. Acompanhe a discussão dos dados ao vivo

 

Embora tenha se livrado de duas denúncias criminais graças ao apoio do Congresso no ano passado, o presidente Michel Temer é visto como inocente por apenas 3,85% das principais lideranças do Congresso. É o que revela a nova rodada do Painel do Poder, pesquisa realizada pelo Congresso em Foco com os parlamentares mais influentes da Câmara e do Senado. De acordo com o levantamento, 28,85% das lideranças acreditam que os dados a serem colhidos com a quebra do sigilo bancário de Temer podem embasar uma terceira ação contra o presidente.

Para 11,54%, a quebra do sigilo determinada pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), não trará nenhum desdobramento porque, mesmo que seja culpado, Temer não colocaria dinheiro sujo em sua conta pessoal. Na opinião de 15,38%, as investigações sobre o presidente contaminarão o ambiente político e aumentarão a instabilidade. Outros 32,69% responderam que é impossível prever o que acontecerá a partir da medida do Supremo. Ao todo, 7,69% disseram que não sabiam ou preferiram não responder.

<< Só 4% dos líderes do Congresso acreditam na inocência de Temer, revela Painel. Acompanhe a discussão dos dados ao vivo

Esse foi um dos temas discutidos nesta terça-feira (10) em evento transmitido ao vivo pela página do Congresso em Foco no Facebook e pelo nosso Twitter (@congemfoco). No debate, foram passadas em revista algumas revelações da última onda de pesquisa do painel, que ouve os principais líderes do Congresso Nacional a cada três meses. Entre os assuntos incluídos no último levantamento, estão a avaliação do governo Temer e as percepções dos congressistas em relação às eleições de outubro.

<< Veja como foi o debate sobre o Painel do Poder

Participaram do debate os deputados Alessandro Molon (PSB-RJ) e Marcus Pestana (PSDB-MG); o fundador do Congresso em Foco, Sylvio Costa; e Patrícia Marins, sócia-diretora da In Press Oficina, agência de comunicação sediada em Brasília que integra o grupo In Press Porter Novelli.

Entre outras percepções, a nova rodada do Painel mostra que a maioria das lideranças não acredita que a crise política e a corrupção diminuirão nos próximos 12 meses.

O ministro Luís Roberto Barroso autorizou a quebra do sigilo bancário de Temer em um dos quatro inquéritos que têm o presidente como alvo. No caso em questão, o emedebista é investigado por esquema de corrupção envolvendo a edição da Medida Provisória 595/2012, conhecida como MP dos Portos. É a primeira vez que um juiz determina a retirada de sigilo de dados bancários de um presidente da República no Brasil. Protagonista do inquérito, Temer é suspeito de ter atuado no setor portuário, culminando com a edição da MP dos Portos, para beneficiar a Rodrimar. O emedebista tem contestado as acusações desde que o caso veio à tona.

<< Em decisão inédita, Barroso autoriza quebra do sigilo bancário de Temer no caso MP dos Portos

Painel do Poder foi criado pelo Congresso em Foco para monitorar de forma sistemática e com fundamentação científica as percepções e os humores daqueles que mandam no Congresso Nacional. Foram ouvidos, ao todo, 52 parlamentares, respeitando-se a proporcionalidade em cada casa legislativa, entre governistas e oposicionistas e as divisões regionais.

<< Eleições não vão acabar com instabilidade política, preveem líderes no Congresso

<< Corrupção não cairá, dizem líderes do Congresso

Quem participa do painel

Os congressistas ouvidos pelo Painel foram escolhidos pelo papel relevante que ocupam no Legislativo. Entre eles, há líderes partidários, membros das mesas diretoras da Câmara e do Senado, presidentes de comissões e influenciadores das principais bancadas temáticas, como os defensores dos interesses dos produtores rurais, dos direitos humanos, os sindicalistas e evangélicos. Dos deputados e senadores entrevistados nessa última rodada, 69% pertencem a partidos da base governista. Em termos de regiões geográficas, 42% deles representam estados do Sudeste, 29% são do Nordeste, 15% do Sul, 10% do Norte e 4% do Centro-Oeste.

Desenvolvido em parceria com o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (Ibpad), o Painel do Poder tem caráter inédito tanto pela concepção metodológica quanto pela variedade de aplicações que permite. Estão entre elas, a aferição das tendências predominantes nas duas casas legislativas quanto ao relacionamento com o governo federal, a avaliação de políticas públicas e de temas específicos da pauta parlamentar e a influência de grupos organizados no Congresso Nacional.

A iniciativa permite ainda atender a demandas específicas de organizações que precisam ter maior clareza quanto a questões em debate no Legislativo que podem impactar seus interesses ou negócios. Os resultados podem ser apresentados com a participação de um jornalista do Congresso em Foco, contribuindo com a análise de cenários e informações de bastidores.

Para contratar o serviço ou saber mais, envie uma mensagem para paineldopoder@congressoemfoco.com.br.

<< Eleições não vão acabar com instabilidade política, preveem líderes no Congresso

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!