Aloysio Nunes rebate assessor de assuntos internacionais do governo: ‘ele mentiu’

Para o senador, o governo deve 'abandonar a atitude de cumplicidade covarde com que vem se conduzindo até agora na relação com o regime Maduro'

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) afirmou que o assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, mentiu em entrevista concedida ao jornal O Estado de S.Paulo. Segundo o senador, é mentirosa a afirmação de que os senadores em missão na Venezuela não tinham encontro marcado com Henrique Capriles, principal líder da oposição à Nicolás Maduro.

Ao jornal, Garcia afirmou que “a agenda dos senadores era parcial” e que não tinham programado nenhuma visita com Capriles. De acordo com Aloysio, o encontro com o líder oposicionista estava agendado para as 18 horas do dia 18 deste mês. “Só não se deu em razão da agressão teleguiada pelo governo de Maduro,” rebateu o senador.

“Garcia quer agora apresentar a oposição brasileira, e também setores da situação hostis ao bolivarianismo na versão venezuelana, como fomentadores dessa divisão por privilegiarem o diálogo com uma ala, a dos políticos encarcerados, em detrimento de outra, a do governador Capriles ainda em liberdade”, acrescentou.

Na entrevista publicada na sexta-feira (19), Garcia disse que os senadores estão tentando transformar a “frustrada” visita aos presos políticos em um “embate político-ideológico”.

Para o senador peessedebista, o governo brasileiro deve “abandonar a atitude de cumplicidade covarde com que vem se conduzindo até agora na relação com o regime Maduro”.

Mais informações sobre Venezuela

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!