Almir Gabriel, ex-governador do Pará, morre aos 80 anos

Um dos fundadores do PSDB, Gabriel estava internado em um hospital de Belém para tratamento de um enfisema pulmonar. Além de governador, foi prefeito de Belém e senador

O ex-governador do Pará Almir Gabriel morreu nesta terça-feira (19), em Belém (PA), vítima de um enfisema pulmonar. Ele estava internado em um hospital da capital paraense desde o início do mês para tratar da doença. De acordo com o governo local, o velório acontece desde às 14h no Palácio Lauro Sodré. O enterro será na quarta-feira, 20, em Castanhal, cidade natal do ex-governador.

Curta o Congresso em Foco no facebook
Siga o Congresso em Foco no twitter

Gabriel foi governador do Pará entre 1995 e 2003, quando foi sucedido por Simão Jatene. Durante seu primeiro mandato ocorreu o Massacre de Eldorado dos Carajás, ação policial que terminou com a morte de 19 trabalhadores ligados ao Movimento dos Sem Terra (MST). Em 2006, tentou retornar ao governo do Estado, desta vez pelo PTB, mas não conseguiu a eleição.

Médico de formação, ele, além de governador e prefeito de Belém, também foi senador da República. Eleito em 1986 pelo PFL, participou da Assembleia Constituinte. O presidente nacional do PSDB, deputado Sérgio Guerra (PE), lamentou a morte do ex-governador. "Seu caráter irretocável e espírito de liderança estão arraigados nos princípios do PSDB, partido que ajudou a fundar em 1988", disse.

Em discurso no plenário do Senado, o senador Mário Couto (PSDB-PA), disse ter aprendido importantes lições com Gabriel. "Recebeu um estado deprimido e falido e deixou um estado rico, ordeiro, organizado e cheio de empreendimentos, Almir mudou a história do Pará. Deixa uma saudade profunda. Fica o registro de minha gratidão e gratidão do povo paraense, a um homem que amava sua terra e dedicou sua vida a sua terra. O Pará está de luto", discursou.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!