Aliança entre PT e Roriz é “balaio de gatos”, diz tucano

Adversário do primo de Joaquim Roriz em Luziânia, Gastão Leite (PSDB) votou na manhã deste domingo. Ele afirmou que não consegue “entender a salada” de partidos que apoiam Cristóvão Tormin (PSD). Vereadora do PT diz que união "faz parte do momento"

LUZIÂNIA (GOIÁS) – Os dois principais candidatos a prefeito em Luziânia, a cidade do ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz (PSC), votaram logo no início da manhã deste domingo (7). Cristóvão Tormin (PSD), primo do ex-governador que conseguiu colocá-lo no mesmo palanque do PT (veja foto), votou na Escola Padre Basom, no centro da cidade. Já Gastão Leite (PSDB) apareceu às 8h30 no Colégio Cônego Ramiro, também no Centro.

Pesquise a ficha do seu candidato aqui

Depois de votar, Gastão criticou a aliança do PT com Roriz em torno da candidatura de Cristóvão. “Você vê a salada que virou”, disse ele ao Congresso em Foco. “Eu queria entender essa mistura que tem entre eles. É um balaio de gatos. Quero ver como seria um governo assim”, disparou.

Cristóvão, que tem 63,6% das intenções segundo o Instituto Serpes, deixou a base aliada do atual prefeito Célio Silveira (PSDB) e tomou rumo próprio, agregando 18 partidos – PT e PSC incluídos – e boa parte do secretariado antes alinhado ao tucano. Restou a Silveira apoiar Gastão Leite com o apoio do PTB, a ex-legenda de Tormin, e o PP. “Minha chapa é pura de ideias”, defende-se Leite.

O atual prefeito - que por duas vezes ganhou a eleição com mais de 50% dos votos em cima do PT de Didi Vian, hoje aliado de Tormin - disse ao Congresso em Foco que a aliança com Roriz é "atípica". "Talvez não ganhemos hoje, mas ganha no futuro quem tem posições firmes, quem não muda de lado", alfinetou Célio Silveira, antes de votar hoje. "A população observa muito isso", continuou.

Mal avaliado pela população, com índices piores que o da presidente Dilma Rousseff (PT) e do governador Marconi Perillo (PSDB), o prefeito admite que isso atrapalhou a candidatura tucana. Em janeiro, um caminhão foi engolido por uma avenida da cidade, uma imagem que correu o Brasil. Recentemente, foram elevados os salários do prefeito, vice e vereadores. A partir de 2013, o salário do prefeito passará de R$ 16 mil para R$ 26 mil por mês. Célio Silveira disse que os problemas no chamado "buraco do caminhão" foram causados por gestões anteriores e que sua administração está fazendo uma reforma definitiva.

Prima de Cristóvão Tormin e esposa de Didi Viana, a vereadora Cassiana Tormin (PT) disse que a aliança com Roriz aconteceu em meio ao apoio com vários partidos. "É uma questão política do momento. É fase do movimento político, que é dinâmico. Faz parte do momento", disse Cassiana ao site. Ela é cotada para assumir a presidência da Câmara dos Vereadores da cidade. "Vamos trabalhar para isso", confirmou.

Tranquilidade

Durante a manhã, o clima de votação estava tranquilo nos principais colégios da cidade. Nenhuma pessoa havia sido presa até o meio-dia. No Colégio Antônio Valdir Roriz, o maior de Luziânia, o movimento era intenso. Mas, segundo a PM, nenhum incidente havia ocorrido até então.

Santinhos estavam espalhados pelas ruas da cidade. A reportagem flagrou pessoas em caminhonetes estacionadas jogando as propagandas ao ar, para serem distribuídas pelo vento.

Candidato que une Roriz e o PT lidera com folga, diz pesquisa

Tudo sobre eleições

Saiba mais sobre o Congresso em Foco (2 minutos em vídeo)

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!