Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Aldo Rebelo deixa PSB cinco meses após filiação e vai para o Solidariedade de olho na eleição presidencial

 

O ex-ministro dos governos Lula e Dilma Aldo Rebelo anunciou que trocou o PSB pelo Solidariedade. Ex-presidente da Câmara (2005-2007), Aldo ficou apenas cinco meses no partido e justificou a saída pela “impossibilidade de acompanhar” a inclinação do PSB a lançar o recém-chegado Joaquim Barbosa, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), como candidato à Presidência da República.

<< Ex-ministro Aldo Rebelo deixa o PCdoB e se filia ao PSB

Aldo, que tem pretensões de ser ele mesmo um dos candidatos ao Palácio do Planalto em outubro, aceitou o convite do Solidariedade, partido presidido pelo deputado Paulinho da Força (SP).

Em sua página no Facebook, Aldo afirmou ainda que continuará apoiando a candidatura de Márcio França em São Paulo. França, do PSB, assumiu o governo paulista no fim de semana passado vai concorrer à reeleição ao Palácio dos Bandeirantes.

Aldo afirmou ao Broadcast do Estadão que irá disputar a Presidência da República pelo novo partido. O Solidariedade negociava apoio a Geraldo Alckmin, candidato tucano ao Planalto. França também deve apoiar Alckmin.

Aldo era quadro histórico do PCdoB, ao qual foi filiado durante 40 anos. Em 25 de setembro do ano passado, anunciou sua ida para o PSB.

 

<< Joaquim Barbosa decide que se filiará ao PSB até a próxima semana

Continuar lendo