Aécio Neves diz que, se eleito, vai priorizar agronegócio

Tucano tem defendido um enxugamento da máquina administrativa federal, mas voltou a prometer a criação de um superministério da Agricultura

Em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, o presidenciável do PSDB, Aécio Neves, afirmou nesta terça-feira (19) a produtores e empresários locais que vai priorizar o agronegócio, caso seja eleito. Segundo ele, o setor deve ser visto como uma alavanca para o país e precisa estar aliado a obras de infraestrutura estratégicas.

“Ou nós valorizamos o agronegócio brasileiro ou o Brasil vai começar a colher resultados negativos”, disse. Segundo ele, o problema dos produtores ocorre “da porteira para fora”, com falta planejamento e estrutura como estradas, ferrrovias e portos. “O Brasil virou um grande cemitério de obras inacabadas”, disse, criticando a atual gestão.

O tucano tem defendido um enxugamento da máquina administrativa federal, mas voltou a prometer a criação de um superministério da Agricultura. “Um ministério que atuará no mesmo nível do Ministério da Fazenda, que terá interlocução com o Ministério da Infraestrutura na definição dos investimentos em logística e infraestrutura, que será ocupado por pessoas representativas do setor e não estará mais sujeito a esse loteamento político a que vem sendo submetido ao longo dos últimos anos”.

Aécio Neves afirmou ainda que pretende reequipar a Polícia Federal e investir na segurança da fronteira do Brasil com os países vizinhos. Em entrevista à imprensa, criticou a presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição pelo PT, por não ter cumprido promessa de comprar os chamados vants (veículos aéreos não tripulados) para monitorar as fronteiras do país.

 

Mais sobre as eleições de 2014

Assine a Revista Congresso em Foco em versão digital ou impressa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!