Advogado desiste de defender Cabral após família dizer que não tem condições de pagar

"A família não está dispondo de valores", afirmou parente do ex-governador ao escritório de advocacia de Curitiba. Cabral está preso desde 17 de novembro do ano passado

 

Sem condições de pagar pela defesa, a família do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral não contratou um escritório de advocacia em Curitiba para cuidar das ações do político Ele foi preso na Operação Calicute, um desdobramento da Lava Jato no Rio. As informações são do jornal O Globo.

Segundo o advogado Beno Fraga Brandão, o valor da causa foi apresentado à família, que após um longo tempo de espera respondeu que "não está dispondo de valores". De acordo com Brandão, o escritório foi procurado em dezembro de 2016, quando Cabral foi transferido do Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Sérgio Cabral foi preso no dia 17 de novembro de 2016. O ex-governador já tem três pedidos de prisão expedido contra ele, um deles na operação Eficiência, que também teve Eike Batista como alvo, na última quinta-feira (26).

O ex-governador, segundo aliados, não descarta firmar um acordo de delação premiada. Os investigadores, porém, precisam avaliar se o depoimento dele atingiria pessoas ainda mais importantes no esquema fraudulento apontado pelo Ministério Público. Segundo os procuradores, Cabral era o líder da facção que desviou cerca de US$ 100 milhões dos cofres públicos.

Leia a íntegra da matéria do Globo

Mais sobre Operação Lava Jato

Continuar lendo