Acusado de ser operador do PSDB, Paulo Vieira de Souza volta a ser preso

O ex-diretor da Dersa Paulo Vieira de Souza voltou a ser preso nesta quarta-feira (30). A decisão foi motivada pelo descumprimento de uma ordem judicial. A filha dele, Tatiane Vieira, também foi levada pelos policiais. Preto ficou preso entre 6 de abril e 11 de maio, quando foi solto por determinação do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal (STF).

 

Preto é apontado como um dos operadores do PSDB. Ele é investigado por desvios nas obras do Rodoanel, entre 2009 e 2011, e por movimentar cerca de R$ 113 milhões em contas na Suíça. Paulo foi preso preventivamente em abril depois que procuradores afirmaram que uma ex-funcionária da Dersa recebeu ameaças de morte.

<< Procuradora pede nova prisão de Paulo Preto, apontado como operador de propinas para o PSDB

<< Gilmar manda soltar Paulo Preto, ex-diretor da Dersa apontado como operador do PSDB em SP

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!