Abertura do 1º Congresso Brasil 2030 ressalta necessidade de maior envolvimento da sociedade na política

 

Em debate preliminar para abrir o 1º Congresso Brasil 2030, a primeira mesa do evento em curso na Universidade de Brasília (UnB) discutiu a inserção da população na política. Vinícius Souza, do Café com Política e colunista do Congresso em Foco, foi o mediador da mesa de abertura, da qual participam Tom Barros, Alexandre Guerra e Anjuli Tostes. Eles ressaltaram a importância do interesse e da participação da população nas discussões sobre política e quais os rumos do Brasil.

“A vida social do país a partir de 2018 precisa da participação de vocês”, afirmou Tom.

<< A República e seus desafios são tema de evento na UnB

Filiado ao Novo, Alexandre afirmou que o atual sistema partidário “dificulta acesso de novas pessoas à vida pública”. Seu partido, criado em 2015, afirma que não usará o fundo partidário, recentemente ampliado na reforma política aprovado este ano. O “fundão”, apesar de ter sido reduzido em relação à proposta inicial, deve contar com R$ 1,7 bilhão para as eleições de 2018.

Anjuli também lembrou que o interesse e a inserção da sociedade na política também depende da educação básica e que não é não é do interesse daqueles que já estão no poder empoderar o povo para compreender a política e a democracia no país.

“Democracia que temos está longe da que queremos”, afirmou Anjuli, ressaltando que também é preciso haver mais transparência.

 

<< Representantes da sociedade entregam a Rodrigo Maia propostas contra a crise

<< País só sairá da crise com educação cívica e política

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!