A resposta da família Alcolumbre

Três semanas após a publicação da matéria, um representante da família Alcolumbre, mandou nota, retificando informações que constavam da reportagem. Leia a nota e, abaixo, os esclarecimentos deste site:

"Em resposta à matéria publicada no sítio www.congressoemfoco.com.br, assinada pelo jornalista Ricardo Taffner, vimos esclarecer alguns pontos equivocados acerca do Sr. José Alcolumbre. O mesmo é proprietário das seguintes empresas de comunicação: TV Amazônia, CNPJ 14.572.119-43 (adquirida de terceiros), Rádio Marco Zero FM, CNPJ 01.105.259/0001-60 (adquirida através de licitação pública), Rede Amapaense AM (adquirida de terceiros).

Além dos veículos comerciais acima mencionados, é concessionário das repetidoras da TV Amazônia nos municípios Laranjal do Jarí, Vitória do Jarí, Ferreira Gomes e Serra do Navio (todas com fins sociais, que atendem os anseios das populações ribeirinhas e apresentadas sem faturamento algum), estando em processo licitatório a aquisição das rádios Marco Zero Jarí e Amapá.

Portanto, a afirmação ‘mais de uma dezena de rádios espalhadas pelos municípios do Estado’, mencionada no referido artigo jornalístico, é, no mínimo, inverídica.

A fim de confirmarmos o propósito comercial e social das empresas do Sr. José Alcolumbre, afirmamos não possuir nenhuma rádio comunitária em nome do empresário ou de suas empresas e muito menos em nome de terceiros.

O artigo somente é verdadeiro quando identifica o Sr. José Alcolumbre como tio do deputado Davi Alcolumbre, porém, não esclarece que o único vínculo que possui com deputado é estritamente familiar, pois a primeira empresa do Sr José Alcolumbre foi adquirida quando o deputado tinha apenas cinco anos de idade.

Com relação à família Alcolumbre, é uma família de onze irmãos, todos comerciantes, porém, cada um com seu negócio próprio e independente. Esta família tradicional se estabeleceu no Amapá há mais de 130 anos, e, com suas tradições judaicas, prosperou sem nunca ter se esquivado dos seus deveres e obrigações com relação à terra que a acolheu.

Concluindo nossos esclarecimentos, gostaríamos que, pela manutenção da democracia, da verdade e dos princípios éticos dos profissionais da comunicação, ficassem registrados os pontos acima e que fossem transmitidos para o sitio em questão e para a revista Carta Capital que reproduziu o mesmo. Quanto ao jornalista Ricardo Taffner, estamos à disposição para esclarecimento de qualquer ponto de sua pesquisa jornalística.”

Aharon Alcolumbre

Nota da redação – A reportagem procurou o gabinete do deputado para checar a notícia de que a família do parlamentar controla mais de uma dezena de rádios no Amapá. A informação não foi contestada pela assessoria de Davi Alcolumbre. Como demonstra a mensagem, são claros os vínculos (ainda que exclusivamente familiares) do deputado com um grupo de comunicação. Obviamente, o Congresso em Foco não possui ingerência sobre outros veículos que eventualmente citem conteúdos publicados pelo site.

Continuar lendo