A ‘parada de sucessos’ das manifestações deste domingo

Caminhando, cantando, dançando e seguindo a canção. Veja quais foram as músicas mais cantadas nos protestos de hoje

Ir às ruas exercer a cidadania e protestar contra ou a favor de uma causa, independentemente de qual seja, não precisa ser um ato monótono e em ritmo marcial. Pelo menos no que diz respeito às manifestações no Brasil. É nos períodos de tensão da República que o brasileiro costuma produzir suas grandes pérolas musicais. A qualidade das músicas de protesto, assim como boa parte da produção musical brasileira, trilha um caminho decrescente. Contudo, continua valorizada pelas grandes massas.

Enquanto o país lutava pelo fim da ditadura, pipocavam pelas entranhas da censura canções de Chico Buarque e Geraldo Vandré, que vieram a se tornar verdadeiros hinos nacionais. Atualmente, os ativistas seguem "caminhando e cantando e seguindo a canção", porém, com alguns hits mais modernosos.

Neste domingo (13), fizeram muito sucesso nas ruas as canções da Banda Loka Liberal, que em sua página no Facebook se apresenta como "o bloco de rua da zoeira capitalista e opressora". O maior sucesso do grupo é "Chora petista", uma marchinha em ritmo carnavalesco que diz:

"Chora petista, bolivariano
A roubalheira do PT tá acabando
Tua conduta é imoral
Fere os princípios da CF [Constituição Federal] nacional
Olê, olê, olê, olê, tamo na rua pra derrubar o PT"

Ouça o áudio

Outro hit da banda é "Dá-lhe, Moro". Mais para grito de guerra - semelhante aos das torcidas de futebol - do que para música, a homenagem ao juiz paranaense Sérgio Moro repete: "Dá-lhe, dá-lhe, dá-lhe Moro! Dá-lhe, dá-lhe, dá-lhe ô!".
Já o grupo Consciência Patriótica preparou um vídeo ensinando a dançar a música "Seja patriota", criada com a pretensão de ser o melô das manifestações pró-impeachment. Tanto a canção quanto a dança foram lançadas por manifestantes de Fortaleza em agosto de 2015, durante um protesto com a mesma pauta de reivindicações do ato deste domingo.
A música entoa em seu refrão frases como “fora, Dilma! Fora, Lula! Fora, PT!”. Ao todo, o tutorial ensina seis passinhos para serem dançados no baile político. Mas, pelo menos em Brasília, a dança. Algumas vezes, os ocupantes do trio elétrico do Movimento Brasil Livre tentaram fazer o público seguir os passados, mas não foram bem-sucedidos.
Correndo por fora, a parada de sucessos das manifestações também conta o "samba-tema das manifestações de 13 de março", que conta com o apoio e a divulgação do deputado Paulinho da Força (SD-SP), um dos principais líderes da Força Sindical e suas centenas de milhares de filiados.

Veja o vídeo

Mais sobre o Brasil nas ruas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!