“Privacidade faz parte dos direitos humanos”, diz Dilma

Presidente foi à internet defender “tratamento prioritário” para controle à espionagem internacional

A presidente Dilma Rousseff afirmou que “a privacidade na internet faz parte dos direitos humanos e sua defesa deve ter tratamento prioritário nas discussões da ONU”. A declaração foi publicada por ela em sua conta na rede social twitter.

Dilma lembrou que o Brasil e a Alemanha apresentaram projeto de resolução conjunto para que a Organização das Nações Unidas trate do assunto, após denúncias de espionagem internacional feita Agência Nacional de Segurança (NSA), dos Estados Unidos. Até agora, os americanos nada fizeram para garantir que empresas e governos estrangeiros não tivessem sido espionados.

“O direito à privacidade não pode ser submetido a ingerências arbitrárias, como mostram as denúncias de espionagem em países como Brasil e Alemanha”, disse Dilma na noite de sábado (2), logo após sete horas de reuniões com seus ministros para tratar do atraso em obras e execução de programas sociais.

Mais sobre espionagem

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!