“Não sei quanto os jornalistas ganham“

Servidora que processou o Congresso em Foco entende que divulgação da informação de que ganhou supersalário a deixou exposta

A chefe de gabinete do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), Mônica Bentim Rosa, disse que procurou o Sindilegis para ir à Justiça contra o Congresso em Foco porque se sentiu exposta depois da reportagem que revelou que, em 2009, ela era uma das funcionárias que ganhava acima do teto constitucional.  “Várias pessoas vieram e disseram: ‘Ah, você ganha tanto, e isso e aquilo’. Você fica supervulnerável”, afirmou Mônica ao site.

Entretanto, ela disse ser favorável que se divulgue quem ganha determinada quantia de salário a mais que o teto – hoje fixado em R$ 26.723 – sem se revelar a remuneração total, embora isso possa ser calculado pelo público. Mônica afirmou que os jornalistas também recebem bons salários e nem por isso ela sabe qual é a remuneração deles. “Eu não sei quanto você ganha, nunca foi divulgado seu salário. Salários de jornalistas são altíssimos.”

Mônica prefere não comentar a diferença das situações. No caso, os auditores do TCU a incluíram na lista daqueles que recebem acima do teto constitucional por entenderam que tal fato configura uma irregularidade. “Isso é norma da Casa. Eu não tenho nada que achar. A Casa tem que se entender com o TCU, não comigo.”

As primeiras seis intimações dos processos chegaram ao Congresso em Foco na tarde de quinta-feira passada (27). Imediatamente, a reportagem pediu esclarecimentos à assessoria de imprensa do Sindilegis. Até domingo (30), o presidente do sindicato, Nilton Rodrigues da Paixão, e o diretor jurídico, José Carlos de Matos, não retornaram os pedidos de entrevista feitos por meio de seus assessores e de mensagens de correio eletrônico.

A reportagem deixou recado na casa do servidor Antônio José Brochado, mas não houve retorno. Os demais funcionários que processam o site não foram localizados. Na sexta-feira (28), o Senado concedeu ponto facultativo a seus colaboradores em razão do Dia do Servidor Público.

A argumentação oficial dos funcionários é a mesma. Ela está nas ações movidas por eles com apoio dos advogados do Sindilegis.

Clique aqui para acessar o PDF com a íntegra da ação proposta pelos servidores.

Veja também:

Servidores com supersalários processam o Congresso em Foco

Quem são e quanto ganham os funcionários que processam o site

Tudo sobre supersalários

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!