“Ler que minha família é canalha dói no coração”, diz Marieta Severo

A atriz Marieta Severo lamentou as críticas que o cantor e compositor Chico Buarque, seu ex-marido, e sua família recebem pelas ligações históricas que têm com o PT e o ex-presidente Lula. “Ler que minha família é canalha dói no meu coração. Que isso? Tenho orgulho dela”, disse a artista em entrevista ao Globo. A declaração se refere a um ataque feito pelo antiquário João Pedrosa em foto postada pela também atriz Silvia Buarque, filha de Marieta e Chico. “Mas esse a gente já processou, ele perdeu, se ferrou. Menos um!”

Em janeiro, Marieta virou alvo de uma publicação mentirosa que ainda hoje circula nas redes sociais. O texto atribuído a ela fala de uma decepção da atriz com o ex-presidente Lula. Com o título “Os erros de Luís!”, faz diversas acusações e críticas. Começa dizendo que o petista teve a oportunidade de “fazer diferente, mas escolheu fazer igual, escolheu piorar o que sempre criticou”. A mensagem começou a circular após a condenação do petista pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Após a repercussão do caso, Silvia Buarque usou sua conta no Instagram para comunicar que a mensagem não era de sua mãe. “Vítima hoje de um texto nojento atribuído a ela, atacando o Lula. Ela é eleitora do PT. Ela não é radical, ela não é incendiária, ela é discreta como boa filha de mineiro. Mas esse texto é completamente mentiroso. Grave! Vai ter processo, vai ter resposta. Mas já me adianto aqui porque a internet é rápida demais”, escreveu a atriz no Instagram.

Ainda na entrevista ao Globo, Marieta conta que sofreu com o caso. “Como mãe, quase cortei os pulsos. A Silvia levou uma rebarba horrorosa. Foi ameaçada junto com a família. Sou uma idiota virtual, uma jurássica. Não tenho ‘feice’ nem ‘insta’. Ou melhor, tenho, falsos, e preciso ir atrás de quem fala em meu nome.”

A atriz disse que ainda está aprendendo a lidar com os ataques à sua família na internet. “Sobre a Lei Rouanet, tivemos que explicar muito que o Chico nunca usou. Eu, Marieta, uso. Jamais poderia ter montado algumas peças se não fosse a lei. As pessoas atacam sem informação: ‘Ah, ela tem um teatro, seria melhor se tivesse um hospital’. Eu não sou médica!”

Marieta conta que ficou triste com a prisão “armada juridicamente” de Lula. “É evidente que não há prova suficiente. Independentemente dos erros, não vão acabar com a semente que o Lula plantou. Temos que prestar atenção no que está por trás do que as pessoas dizem, a quem interessa. Não deixar visitarem Lula na prisão faz parte do jogo em relação à próxima eleição. É a lama. Nos anos Lula, tinha a sensação de que alguém estava fazendo algo para diminuir a desigualdade social”, disse em entrevista à jornalista Maria Fortuna.

<< Veja a íntegra da entrevista no Globo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!