“A cultura política brasileira é toda fincada em negócios”, diz deputado Chico Leite

Durante o debate sobre os novos desafios de Brasília promovido pelo Congresso em Foco, deputado distrital defendeu a participação da sociedade na política e o fim do político profissional

O deputado distrital Chico Leite (Rede) defendeu, na manhã desta quinta-feira (20), a participação mais direta da sociedade civil na política brasileira. Ao contrário de outros presentes no debate sobre os novos desafios de Brasília, como o professor do Instituto de Pesquisa do UniCeub, Paulo Roberto, que crê em uma participação popular via internet que substituiria o papel dos deputados.

Segundo o deputado, “a cultura política brasileira é toda fincada em negócios”, o que prejudica a qualidade do trabalho político. Para Chico Leite, o mais danoso perfil parlamentar para o Brasil é o político profissional. “Não podemos ter representantes que vivem de seus mandatos. O objetivo do mandato é servir ao público, não ganhar dinheiro”, disse.

Para Chico Leite, a saída passa pela política. “A pior das decisões é se ausentar do debate e se abster de apresentar suas opiniões”, afirmou. “Temos que divergir, discutir, mas sempre dialogar”, defendeu o distrital, que também aproveitou para criticar o sistema político brasileiro. Apesar das críticas, Chico Leite afirmou que é possível fazer política sem dinheiro – “mas, é preciso disposição”, ressaltou.

Usando seu próprio exemplo, durante o debate promovido pelo Congresso em Foco, Chico Leite contou que queria sair do seu antigo partido, o PT, mas não podia porque corria o risco de perder o mandato. “Era um partido que já não representava o que eu penso e nem me deixava sair”, contou. Por duas vezes, segundo o distrital, ele tentou ser candidato ao Senado, mas foi barrado pela cúpula partidária que preferiu apostar no nome Geraldo Magela, ex-deputado federal e atualmente sem mandato.

Página Brasília

O evento desta quinta marca o lançamento de uma nova seção neste site, que nasce com o propósito de ajudar a compreender a capital do país. Com atualização diária, a página Congresso em Foco Brasília pretende debater pontos centrais para o futuro da cidade, que aos 56 anos de existência já é a terceira mais populosa do Brasil, com aproximadamente 3 milhões de habitantes. O rápido crescimento da população tem trazido problemas próprios das metrópoles brasileiras, como o aumento da violência, o trânsito cada vez pior e a precariedade dos serviços de saúde, educação e transportes.

Mais sobre Brasília

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!