‘Caluniosas’, diz Fernando Bezerra sobre declarações de Paulo Roberto Costa

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras afirmou que Eduardo Campos se beneficiou com verba desviada da Petrobras na campanha de reeleição em 2010

O senador eleito Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) rejeitou nesta sexta-feira (24) ter atuado como intermediário para uma doação de R$ 20 milhões para a campanha de Eduardo Campos ao governo de Pernambuco em 2010. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, o valor foi entregue pelo doleiro Alberto Youssef ao pessebista, que depois repassou para o comitê de Eduardo para uso de caixa 2.

Em nota distribuída pela sua assessoria, Fernando Bezerra diz que não teve papel de coordenador ou de tesoureiro na campanha de Eduardo. Afirmou também que não conhece Youssef e teve apenas contatos com o ex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa de forma “institucional”. As informações, segundo o Estadão, estão nos autos da delação premiada.

“Agora, surgem declarações levianas e mentirosas, numa tentativa de manchar a memória do ex-governador Eduardo Campos, falecido em agosto deste ano, e macular a honra e o trabalho do Senador eleito Fernando Bezerra Coelho. A apuração dos fatos pela Polícia Federal e pelo Ministério Público, com absoluta certeza, mostrará que as declarações são caluniosas e que elas têm cunho puramente político”, diz a assessoria na nota.

Nota resposta

Na campanha à reeleição de Eduardo Campos, em 2010, Fernando Bezerra Coelho não teve papel de coordenador nem de tesoureiro. Portanto, nunca tratou de doações à campanha com quem quer que seja. Fernando Bezerra Coelho não conhece e nunca teve qualquer contato pessoal ou telefônico com o Sr. Alberto Youssef.

Quanto ao então diretor da Petrobras, Sr. Paulo Roberto Costa, Fernando Bezerra Coelho manteve contatos enquanto Secretário de Desenvolvimento de Pernambuco e Presidente do Porto de Suape. Foram tratativas sempre institucionais, de interesse do Estado.

Agora, surgem declarações levianas e mentirosas, numa tentativa de manchar a memória do ex-governador Eduardo Campos, falecido em agosto deste ano, e macular a honra e o trabalho do Senador eleito Fernando Bezerra Coelho. A apuração dos fatos pela Polícia Federal e pelo Ministério Público, com absoluta certeza, mostrará que as declarações são caluniosas e que elas têm cunho puramente político."

Eduardo Campos recebeu R$ 20 milhões, diz Paulo Roberto Costa

Mais sobre eleições 2014

Assine a Revista Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!