TSE registra 118 prisões no dia da eleição

Números consolidados pela corte eleitoral apontam para o Rio de Janeiro como o estado com o maior número de detenções. Tribunal informou que 303 urnas foram substituídas

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou na noite deste domingo (28) que foram registradas 118 prisões no dia de segundo turno das eleições municipais. A grande maioria das detenções são relacionadas a crimes de boca de urna. Em boletim divulgado às 19h39, boa parte delas foram registradas no Rio de Janeiro, estado que teve sete cidades com um novo pleito. São Paulo, o maior colégio eleitoral do país, teve apenas duas prisões. De acordo com o TSE, também foram registradas as trocas de 303 urnas em todo o país.

Tudo sobre as eleições 2012

Das 118 prisões registradas pelos tribunais regionais eleitorais (TREs), a grande maioria (81) foram registradas no Rio de Janeiro. Assim como nos outros boletins divulgados pela corte, a maior parte dos casos - 76 - que acabaram em detenção são de boca de urna, que é a divulgação de propaganda política no dia da eleição.  As outras registradas foram de transporte ilegal de eleitores e de motivos não especificados. Como o TSE não acompanha esses dados, apenas tabula depois enviados pelas cortes locais, existe o risco de desatualização.

No total, foram registradas 474 ocorrências nas 50 cidades que realizaram segundo turno no país. Destas, 356 não resultaram em prisões. Assim como nos casos que ocorreram prisões, o maior número também veio de boca de urna, que é a divulgação de propagandapolítica no dia da eleição. No Rio de Janeiro. No mesmo boletim, o TSE informou que 303 urnas foram trocadas, mas em nenhuma localidade brasileira houve a necissidade para trocar pelo voto manual.

Cerca de 65% dos recursos foram julgados, diz Cármen Lúcia

Cármen Lúcia critica manifestações contra Lewandowski

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!