Sinal amarelo – DF

Lista dos candidatos do Distrito Federal que se enquadram em pelo menos uma das situações abaixo:
- Tiveram a candidatura indeferida pela Lei da Ficha Limpa;
- São réus em ações penais;
- Foram denunciados como integrantes do esquema dos sanguessugas;
- Tiveram parecer pela cassação nos conselhos de Ética da Câmara ou do Senado;
- Foram presos em ações das polícias Civil e Federal:
 
1- Benício Tavares (PMDB) – candidato a deputado distrital – barrado com base na Lei da Ficha Limpa


2- Cristiano Araújo (PTB) – candidato a deputado distrital – barrado com base na Lei da Ficha Limpa


3- Geraldo Naves (DEM) – candidato a deputado distrital – preso na Operação Caixa de Pandora, acusado de tentativa de suborno do jornalista Edmilson Edson dos Santos, conhecido como Sombra. Naves foi acusado de agir como emissário do ex-governador José Roberto Arruda, preso por liderar um esquema de fraudes em contratos de licitações no governo.
 
4- Joaquim Roriz (PSC) – desistiu da candidatura a governador porque ela foi indeferida, com base na Lei da Ficha Limpa, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A razão do indeferimento foi o fato de Roriz ter renunciado ao mandato de senador, em julho de 2007, para deixar de responder a um processo disciplinar. Roriz tentou derrubar a decisão do TSE no Supremo Tribunal Federal, onde o julgamento empatou em 5 a 5 e foi suspenso na madrugada de 24 de setembro sem chegar a uma definição. Na mesma data, Roriz renunciou em nome de sua mulher, Weslian. Mas será o seu nome e a sua foto que aparecerão na urna eletrônica.
 
5- José Edmar (PSDB) – candidato a deputado federal – preso em 2003 na Operação Grilo, acusado de grilagem de terras, lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, formação de quadrilha, ameaça a testemunhas. O candidato foi considerado beneficiário direto da formação de quatro condomínios irregulares em Brasília: Porto Rico (Santa Maria), Tomahawk (Lago Norte), Estância Quintas do Alvorada (Lago Sul) e expansão da cidade de Santa Maria.

6- Maria de Loudes Abadia (PSDB) – candidata a senadora, seu registro foi aprovado pelo TRE-DF, mas negado pelo TSE, com base na Lei da Ficha Limpa.

7 - Wilma Magalhães (PTB) - candidata a deputado distrital, foi condenada a seis anos de prisão sob a acusação de ter montado um esquema para legalizar propinas recebidas pelo pivô do escândalo que ficou conhecido como os anões do Orçamento, o ex-deputado João Alves. Cumpriu pena de seis meses.  

Veja ainda:

Outros estados

Ajude a limpar a política

Participe do Prêmio Congresso em Foco

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!