Paraense de 29 anos será a primeira deputada bissexual do Brasil

Aos 29 anos, a fisioterapeuta Vivi Reis (Psol) sai das eleições de 2020 duplamente vitoriosa. Mulher mais votada entre os 35 vereadores eleitos de Belém no último dia 15, ela herdará a vaga do deputado Edmilson Rodrigues (Psol-PA), eleito ontem prefeito da capital paraense. Liderança negra e LGBT no Pará, Vivi será a primeira bissexual assumida a virar deputada federal.

“Ter a possibilidade de me tornar uma deputada federal representa levar para Brasília a defesa dos interesses dos paraenses, e amplificar o debate sobre as desigualdades e sobre o modelo de desenvolvimento imposto para a Amazônia”, afirma Vivi, que recebeu 22 mil votos em 2018 e ficou na suplência de Edmilson, que retorna em 2021 a Belém para exercer o seu terceiro mandato de prefeito.

Também é do Psol o único deputado assumidamente gay em exercício na Câmara, o deputado David Miranda (RJ). Com a saída de Edmilson e a chegada de Vivi, o  Psol terá uma bancada com a maioria de mulheres na Câmara em 2021. Serão seis deputadas e quatro deputados.

Além de Vivi, farão parte da bancada feminina do Psol na Câmara as deputadas Áurea Carolina (MG); Fernanda Malchionna (RS); Luiza Erundina (SP); Sâmia Bomfim (SP) e Talíria Petrone (RJ).

O deputado distrital Fábio Félix (Psol-DF) comemorou o feito em suas mídias sociais exaltando Vivi Reis como uma "mulher negra, bissexual, feminista e antirracista".

Edmilson disputou o segundo turno em Belém contra o Delegado Eguchi (Patriota) e venceu com 51,7% dos votos. Arquiteto e professor, Rodrigues tem doutorado em geografia humana pela Universidade de São Paulo (USP). Foi eleito prefeito de Belém entre 1997 e 2000, sendo reeleito para 2001 a 2004, e também já teve três mandatos como deputado estadual e dois como federal.

"As maricas estão empoderadas", diz líder LGBT sobre eleições

Thaís Rodrigues é repórter do Programa de Diversidade nas Redações realizado pela Énois - Laboratório de Jornalismo, com o apoio do Google News Initiative.

Continuar lendo