Novo expulsa Filipe Sabará, candidato à prefeitura de São Paulo

O Novo anunciou nesta quarta-feira (21) a expulsão de Filipe Sabará, candidato da legenda à prefeitura de São Paulo. A decisão, diz o partido, foi por unanimidade a partir de um processo disciplinar que tratava de “inconsistências em seu currículo”.

O candidato também foi alvo de críticas de correligionários ao elogiar a gestão de Paulo Maluf e por alterar sua declaração de bens saltando de R$ 15 mil para R$ 5 milhões.

Sabará pode recorrer da decisão ao diretório nacional do partido nos próximos dez dias. Em nota, o Novo disse que mesmo com recurso, a expulsão é certa. "Não tem efeito suspensivo da decisão, de forma que Filipe Sabará está oficialmente expulso e não pertence mais ao quadro de filiados do Novo".

Em nota (veja íntegra abaixo), Filipe Sabará lamentou a expulsão e fez críticas a João Amoêdo. "Infelizmente o Partido Novo tem um fundador e 'ex' presidente que se considera ser seu 'dono'. João Amoêdo continua mandando no Diretório Nacional do Partido e na suposta 'Comissão de Ética' não respeita opiniões diversas e nem mesmo a lei".

Sabará disse ainda que sofreu represálias por ter elogiado "algumas medidas do Presidente Bolsonaro e boas ações do governo federal". Apontou também que a comissão de ética do partido é "totalmente ligada ao Amoêdo", a quem acusa de ter "criado situações" e aceitado denúncias para o retirar do Partido. "Dessa vez, João Amoêdo e seus 'capangas' pegaram uma pessoa honesta pela frente que não vai aceitar injustiças", diz.

Última pesquisa Ibope, do início de outubro, mostra que Filipe Sabará não chegou a 1% das intenções de votos.

Confira a nota oficial do partido:

O Diretório Nacional informa ao Diretório Municipal e aos filiados da cidade de São Paulo que foi comunicado pela Comissão de Ética Partidária (CEP) da sua decisão, por unanimidade, pela expulsão de Filipe Sabará, referente ao Processo Administrativo Disciplinar PAD (2020/014), que tratou de inconsistências em seu currículo.

Conforme Resolução Interna de nº 31, fica estabelecido o prazo de 10 dias corridos a partir da presente data para apresentação de recurso ao Diretório Nacional. O recurso não tem efeito suspensivo da decisão, de forma que Filipe Sabará está oficialmente expulso e não pertence mais ao quadro de filiados do NOVO.

Todo o rito processual seguiu rigorosamente os prazos e procedimentos previstos em nosso estatuto e na resolução que regulamenta os processos da CEP.

O Diretório Nacional reitera sua confiança nas decisões da CEP, sua transparência com o processo e o respeito à ampla defesa do denunciado.

Confira a nota de Filipe Sabará:

Infelizmente o Partido NOVO tem um fundador, e “ex” Presidente que se considera ser seu “dono”.

João Amoedo, continua mandando no Diretório Nacional do Partido e na suposta “Comissão de Ética” e não respeita opiniões diversas e nem mesmo a lei.

Uma pena, pois existem pessoas muito boas no Partido NOVO.

Por ter elogiado algumas medidas do Presidente Bolsonaro e boas ações do governo federal, a tal da CEP (comissão de ética do Partido) totalmente ligada ao Amoedo, criou situações e “aceitou” denúncias (TODAS FALSAS) para me retirar do Partido.

Como NINGUÉM ESTÁ ACIMA DA LEI, muito menos o João Amoedo, já recorri e ganhei na justiça em diversas instâncias: no TRE, o deferimento da candidatura e no TSE, liminar que também possibilita continuar a candidatura.

Dessa vez, João Amoedo e seus “capangas” pegaram uma pessoa honesta pela frente que não vai aceitar injustiças e que vai até as últimas consequências para que todos saibam a verdade.

Meu propósito de servir as pessoas de São Paulo segue firme e inabalável, com os ataques que forem. Não recuarei em hipótese alguma.

— Filipe Sabará
Candidato a Prefeito de São Paulo pelo Partido NOVO

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!