“Muita gente está revendo seu posicionamento”, diz Haddad sobre apoio do MDB

O candidato a vice-presidente na chapa "O povo feliz de novo", Fernando Haddad, defendeu o apoio que recebeu de políticos do MDB nos últimos dias. Em entrevista ao Congresso em Foco e ao MyNews, Haddad disse que apoia a candidatura à reeleição do governador Renan Filho (MDB), em Alagoas, filho do senador Renan Calheiros (MDB-AL). Renan foi um dos fiadores do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff no Congresso.

O petista afirmou que não vê problema em apoiar candidatos de outros partidos como o MDB. Ele citou o apoio do PT a Paulo Câmara, do PSB, em Pernambuco, e a Flávio Dino, do PCdoB, no Maranhão. Os dois partidos, no entanto, são tradicionais aliados dos petistas.

Haddad evitou responder sobre a repetição de uma eventual aliança com o MDB no Congresso. Segundo ele, é preciso conversar com o Congresso que for eleito. Ele defendeu que as regras para a eleição a cargos do Legislativo sejam alteradas, com votação apenas no segundo turno. Com isso, avalia, o voto organizaria os campos de oposição e situação de forma mais transparente e o presidente eleito não ficaria refém de deputados e senadores já eleitos em primeiro turno. A proposta, segundo Haddad, foi inspirada pela eleição do presidente francês, Emmanuel Macron, em 2017.

O candidato a vice, que deve assumir a cabeça da chapa na próxima terça-feira (11), acredita que a rejeição ao PT já foi revertida pela sigla. Ele também observou que Câmara, candidato à reeleição ao governo de Pernambuco, disparou nas pesquisas após receber uma carta com o apoio do ex-presidente Lula.

Veja o vídeo:

O ex-prefeito de São Paulo voltou a defender a liberdade do ex-presidente petista: "Desafio qualquer pessoa a me indicar o parágrafo onde está a prova contra o Lula".

O petista também comentou sobre a denúncia do Ministério Público (MP) que o acusa de receber propina para pagar dívidas da campanha para a Prefeitura de São Paulo em 2012.

"O MP está se prestando a ser um instrumento de vingança de um empresário contra mim", disse, em referência ao ex-presidente da construtora UTC Engenharia Ricardo Pessoa, que fez delação premiada. "Delator que evitei que roubasse o município de São Paulo em 2013", completou, mencionando a suspensão da obra do túnel na avenida Roberto Marinho, em 2013.

Haddad é o quarta entrevistado da série Encontro com Presidenciáveis. O primeiro dia de sabatinas foi marcado pela multiplicidade de temas e pela abordagem de questões polêmicas.

Estamos em constante contato com os demais presidenciáveis mais bem colocados nas pesquisas para confirmar uma nova rodada. As entrevistas são individuais, duraram uma hora cada uma e têm formato de talk show. O objetivo é evitar as amarras do formato tradicional de sabatinas e debates presidenciais e dar ao candidato melhores condições para expor com liberdade suas ideias e propostas.

A entrevista de Haddad foi conduzida pelos jornalistas Sylvio Costa, do Congresso em Foco, e Cristina Serra, Mara Luquet e Antônio Tabet, do MyNews.

Nessa realização conjunta, os dois veículos são apoiados pela Associação Nacional dos Advogados Públicos Federais (Anafe), pela Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) e pela Genial Investimentos. Trata-se de uma parceira de duas marcas digitais que têm o pioneirismo em comum.

Primeiro veículo digital brasileiro especializado na cobertura jornalística do Congresso Nacional, o Congresso em Foco tem audiência concentrada em tomadores de decisões e formadores de opinião. No pico, chegou a atingir 700 mil visitas/dia. Possui cerca de 500 mil seguidores nas redes sociais. Sempre tendo como escopo o monitoramento do poder e como valor máximo a defesa da democracia, também produz uma revista, em versão impressa e digital; realiza diversos eventos; e faz uma pesquisa trimestral sobre as percepções e os insights dos principais líderes do Parlamento (Painel do Poder).

Já o MyNews é um dos primeiros canais de notícias nascidos no YouTube. Sua missão é fazer jornalismo independente e sem viés. Conta com um time premiado de jornalistas e atingiu rápida credibilidade em razão da sua vocação para informar sem filtro, fomentar o debate e ajudar a formar opiniões sobre as principais preocupações e necessidades da sociedade. O canal tem um jornal diário focado em economia e política, além de três programas semanais. Com poucos meses no ar, alcançou mais de 2 milhões de visualizações, acumula 21 milhões de minutos exibidos, 80 mil inscritos e mais de 100 mil seguidores nas redes sociais.

Para onde vai o poder - entenda e contrate

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!