Marta Suplicy deixa o Solidariedade após manifestar apoio a Covas

Marta Suplicy está de saída do Solidariedade. Neste domingo (13) ela comunicou o requerimento de desfiliação do partido.

Em nota encaminhada a Paulinho da Força e Pedro Nepomuceno, presidentes do Diretório Nacional e Municipal do partido, Marta afirma que a saída da legenda se dá por "motivos políticos que já se tornaram públicos e amplamente divulgados".

Neste fim de semana, o Solidariedade confirmou apoio a Marcio França (PSB) para a prefeitura de São Paulo em um evento virtual. Marta contrariou o partido e demonstrou apoio ao tucano Bruno Covas em uma convenção do PSDB. Na sexta-feira (11), Covas anunciou o vereador Ricardo Nunes, do MDB, como vice.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Meu apoio a @brunocovas na Convenção do PSDB

Uma publicação compartilhada por Marta Suplicy (@martasuplicy) em

Pedro Nepomuceno disse ontem (12) que o partido avaliaria a situação de Marta Suplicy e que poderia optar por sua expulsão depois de sua fala na reunião tucana.

Veja nota de Marta na íntegra:

Srs. Paulo Pereira da Silva e Pedro Nepomuceno,
presidentes do Diretório Nacional
e Municipal do Solidariedade,

Comunico meu requerimento aos senhores, bem como ao juízo eleitoral competente, da minha desfiliação deste partido, em caráter irrevogável e irretratável, por motivos políticos que já se tornaram públicos e amplamente divulgados.

São Paulo, 13 de Setembro de 2020

Marta Teresa Suplicy

> Solidariedade espera desfiliação de Marta Suplicy por apoio a Bruno Covas 

> Convenções partidárias definem candidaturas em São Paulo

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!