Lula confirma que PT tentou tirar candidatura de Tatto para apoiar Boulos

O ex-presidente Lula (PT) confirmou neste domingo (15) que a direção nacional do PT tentou fazer o candidato do partido a prefeito de São Paulo, Jilmar Tatto, desistir da eleição para apoiar o canidato do Psol, Guilherme Boulos. A declaração foi dada em entrevista coletiva após o ex-presidente votar na cidade de São Bernardo do Campo (SP).

Lula comentou sobre uma reunião feita nesta semana entre a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, e Jilmar Tatto, na qual o assunto foi discutido.

Tatto pontuou apenas 6% das intenções de voto na última pesquisa Ibope, atrás de cinco candidatos. Já Guilherme Boulos está com 15% e tem chances de disputar o segundo turno com o atual prefeito Bruno Covas (PSDB).

"A Gleisi apenas cumpriu o papel dela de presidenta do partido. Ela foi procurada, demandada, fez o que ela tinha que fazer como presidenta. Ela procurou quem? O candidato. E segundo as informações, ela disse que dependia única e exclusivamente dele, ninguém poderia dizer o que ele deveria fazer, era uma coisa dele", disse Lula.

O ex-presidente afirmou que o candidato a prefeito de São Bernardo do Campo e presidente do diretório estadual do PT de São Paulo, Luiz Marinho, também participou das conversas.

"O Marinho participou da conversa dela, ela conversou com o presidente do partido [em São Paulo] e com o candidato. E o candidato disse: 'eu vou continuar candidato'. Isso somente ele poderia falar. Foi uma atitude correta dela de procurar o partido e acho que foi uma atitude soberana dele de dizer que não iria retirar a candidatura", afirmou o dirigente petista.

> Eduardo Paes não quer apoio de Bolsonaro no 2º turno

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!