Irmão de Alcolumbre perde liderança absoluta após adiamento de eleição em Macapá

Com a eleição municipal adiada para os dias 6 e 20 de dezembro, Macapá (AP) será a última capital a ter definição de prefeito no pleito municipal deste ano. Os 292 mil eleitores da capital amapaense só irão às urnas no próximo domingo, conforme decisão conjunta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP). O irmão do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), Josiel Alcolumbre (DEM), caiu. Líder absoluto, agora ele aparece empatado tecnicamente com o ex-senador João Capiberibe (PSB).

TRE do Amapá marca para 6 e 20 de dezembro eleições na capital do estado

Pesquisa do Instituto Ecos divulgada neste domingo (29) mostra uma recuperação do candidato da esquerda, que reassume a liderança da disputa com 21,4% dos votos válidos. O levantamento mostra empate técnico de Capi com Josiel, que está com 20,6%.

Davi chegou a dizer que houve uma politização da crise de energia no Amapá e que o “o maior atingido com esse apagão” foi seu irmão. Com mais de dez partidos em sua coligação, Josiel também é apoiado pelo governador do Estado, Waldez Góes (PDT), e pelo prefeito de Macapá, Clécio Luis (sem partido).

Em terceiro lugar está o candidato Cirilo Fernandes (PRTB), com 16,9%. Em quarto aparece Dr. Furlan (Cidadania), com 16,2%, em queda após ter atingido 20,3% das intenções de voto no dia 14/11. Patrícia Ferraz (Podemos), com 12,2%, também sofreu uma queda de mais de 8 pontos percentuais. E em sexta posição está o Pastor Guaracy (PSL) com 8,4% das intenções de voto.

Foto: Instituto Ecos

Os números consideram apenas os votos válidos, ou seja, excluindo-se brancos e nulos.

Evolução

Na pesquisa do dia 28 de outubro, João Capiberibe liderava com 22,7% dos votos válidos. Ele subiu para 26%, no dia 7 de novembro, e chegou a aparecer em quinto lugar na disputada, na rodada do dia 14/11, com 12,5% dos votos válidos. Nas últimas duas semanas, porém, Capi teve uma recuperação, subindo quase 9 pontos e chegando a 21,4% dos votos.

Josiel Alcolumbre, que na pesquisa do dia 28/11 aparecia com 24,9% das intenções de votos, subiu para 29,5%, no dia 7 de novembro, depois caiu para 19,1%, em 14 de novembro, e teve uma leve recuperação para 20,6%, nesta rodada do dia 24/11.

Com o apagão no início de novembro, a disputa foi embaralhada e dois candidatos subiram nas intenções de voto: Dr. Furlan (Cidadania) e Patrícia Ferraz (Podemos). O levantamento divulgado hoje mostra que os dois estão perdendo força no cenário eleitoral. Apenas Cirilo Fernandes manteve um ritmo de crescimento, porém desacelerado.

Foto: Instituto Ecos

Foram entrevistados 600 eleitores no dia 24 de novembro. A margem de erro é de quatro pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob o número AP 05863/2020.

Continuar lendo