Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Inteligência artificial revela as estratégias dos presidenciáveis no Instagram

 

Lula, o “filho do Brasil”, sempre nos braços da multidão. Jair Bolsonaro, o trabalhador, um político em movimento, seja no Congresso, seja em atividades de pré-campanha. Marina Silva, a persistente, a mulher que dá entrevistas, participa de eventos e que gosta de produzir frases de efeito. Ciro Gomes, o “Cirão da massa”, o homem do povo, em contato permanente com o público. Geraldo Alckmin, o político que faz, o candidato com realizações concretas para mostrar.

Essas são as imagens que os candidatos líderes das pesquisas presidenciais tentam projetar por meio de uma das principais mídias sociais, o Instagram, que é acessado mensalmente por mais de 50 milhões de usuários brasileiros. As conclusões são de um estudo inédito, que o Congresso em Foco publica com exclusividade. Conciliando rigor acadêmico com técnicas de inteligência artificial e computação visual, a análise revela as diferenças importantes entre os presidenciáveis.

Para produzir o trabalho Em busca do melhor ângulo: a imagem dos presidenciáveis no Instagram – uma análise quanti-qualitativa com inteligência artificial, o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (Ibpad) analisou todas as imagens publicadas neste ano no Instagram por Lula (PT) – cuja condenação e prisão na Operação Lava Jato ainda põem sua pré-candidatura em xeque –, Jair Bolsonaro (PSL), Marina Silva (Rede), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB).

"A gente aplica a inteligência artificial para analisar e descobrir objetos e conceitos que por vezes ficam subjacentes. O objetivo é analisar estratégias e quais tipos de elementos os pré-candidatos a presidente estão utilizando para se posicionar no período pré-eleitoral", explica o coordenador do projeto e diretor de Pesquisa em Comunicação do Ibpad, Tarcizio Silva. "Por exemplo, o Alckmin é o que mais publica sobre iniciativas, de fato. O Lula é quem mais publica fotos de multidão, fotos com o povo. Conceitos de militarismo estão associados a Bolsonaro, ele utiliza isso de forma estratégica", acrescentou Tarcizio, que é mestre e doutorando em Comunicação.

O que os cinco presidenciáveis mais bem colocados nas pesquisas valorizam no Instagram

 

O estudo destaca que não há escolhas aleatórias quando se trata de postagem em redes sociais. “Queremos comunicar aos espectadores controlando – na medida do possível – o modo pelo qual seremos enxergados pelo público. No caso de políticos, esse controle é – ou deveria ser - muito mais refletido, já que o aparato imagético publicado na internet ajuda a formar a sua figura pública”, diz o relatório.

Rede social favorita de alguns milhões de brasileiros Jair Bolsonaro é o único pré-candidato à Presidência que acumula mais de 1 milhão de seguidores no Instagram, muito à frente de alguns de seus oponentes. Nesse quesito, Lula aparece na segunda colocação, com mais de 250 mil seguidores, enquanto Marina Silva, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin têm entre 90 mil e 110 mil. O governador de São Paulo, entretanto, é quem mais publica: foram mais de 500 posts nos primeiros cinco meses de 2018. Ciro foi o menos presente no Instagram: publicou apenas 16 imagens no mesmo período.

Tendências


O estudo permite a constatação de que Lula prioriza, no Instagram, registros sobre manifestações populares, contatos com fãs e a militância do PT e o apoio que recebeu antes de ser preso, em 7 de abril. Imagens de campanha e aliados políticos, além de fotos com familiares e registros de sua trajetória também são constantes no perfil do petista. "A mobilização popular em torno da figura de Lula reuniu diversas imagens de fãs, eleitores e simpatizantes em imagens de apoio – principalmente após a sua prisão. Menos frequente, mas ainda proeminente, foi o endosso de artistas/pensadores", destaca o estudo.

Segundo a pesquisa, Lula aposta numa abordagem mais “humanizadora” da sua figura, utilizando-se principalmente do seu grande apelo e de sua capacidade de causar comoção popular como “combustível para reforçar a sua imagem de ‘filho do Brasil’”.


Já Bolsonaro prefere ressaltar seus posicionamentos polêmicos na rede social, de maneira a fidelizar o eleitorado. Entre os cinco, é o que deixa mais claro que está em plena campanha e o único que aposta em discurso militarista. "Jair Bolsonaro utiliza seu perfil no Instagram para mostrar trabalho. São frequentes: pronunciamentos sobre questões importantes para seu eleitorado, imagens de eventos para a campanha e fotografias de momentos de trabalho do parlamentar", diz o Ibpad. Mas o deputado também privilegia registros sobre mobilização popular e seu contato com simpatizantes, bem como respostas a adversários políticos.


Trajetória política, contato com apoiadores e registros familiares são a tônica da idealizadora da Rede na rede social este ano. "Marina Silva demonstra sua persistência também no Instagram: o perfil da senadora consiste, majoritariamente, em imagens com foco na campanha, seja em frases de efeito, posicionamento político e/ou atividades de trabalho (entrevistas, eventos, etc.)", aponta o relatório.


No caso de Ciro Gomes, três são os eixos principais de sua apresentação na rede social: atos de campanha/contato com simpatizantes, posicionamentos político-ideológicos e registros com a família. "Ciro Gomes, que adotou em estratégia populista também o cômico apelido de 'Cirão da Massa', utiliza seu perfil no Instagram para reforçar a imagem de homem do povo. Seja em interação direta com eleitores ou em eventos políticos, o deputado está sempre em contato com o público", observa o estudo do Ibpad.


Alckmin, o presidenciável mais ativo no Instagram este ano, foca em iniciativas e realizações como gestor em São Paulo. Valoriza o caráter da experiência em registros sobre posicionamento político-ideológico e imagens de campanha e contato com fãs, além de instantes de sua trajetória. "Duas vezes governador de São Paulo, Geraldo Alckmin exibe no Instagram diversas iniciativas e realizações que promoveu enquanto líder do estado. São imagens que reafirmam a eficiência do seu governo, tanto empírica (fotos em obras, visitas, etc) quanto imageticamente (ilustrações com mensagens informativas)", destacam os organizadores do estudo.

Graus de interação


Também foi analisado o grau de engajamento dos usuários do Instagram com as publicações dos pré-candidatos, ou seja, os posts que receberam mais comentários, os mais compartilhados e os mais curtidos. Segundo o Ibpad, Bolsonaro é o campeão nas interações. O deputado fez 237 publicações em 2018 e tem 1.185.863 seguidores na plataforma. De janeiro até a conclusão do trabalho, foram 8.823.851 curtidas no perfil dele, com 231.550 comentários e média de engajamento por publicação atingindo 38.208 interações.


Depois vem Geraldo Alckmin entre os mais antenados no Instagram, com 514 publicações em 2018. O tucano tem 107.405 seguidores e recebeu 535.977 curtidas no período, com 122.758 comentários registrados. Sua média de engajamento por publicação chegou a 1.282 registros.


Em seguida aparece Marina Silva, com 115 publicações e 94.632 seguidores reunidos em seu perfil no Instagram. Em 2018 a ex-ministra do Meio Ambiente recebeu 235.810 curtidas em suas publicações, com 13.149 comentários anotados. A média de engajamento por publicação obtida por Marina chegou a 2.165 interações.


Lula tem números parecidos com o de Marina, que foi sua ministra, em relação à quantidade de posts. O petista tem 109 publicações, mas muito mais seguidores que Marina: 256.979. O ex-presidente também teve mais curtidas, 1.821.689, e recebeu 89.164 comentários em suas postagens, com média de engajamento por publicação em 17.531 registros.


Ciro é o menos ativo no Instagram, com apenas 16 publicações feitas neste ano. O pedetista tem 119.668 seguidores e recebeu 67.700 curtidas em suas postagens, com 2.052 comentários. A média de engajamento por publicação do ex-governador do Ceará chegou a modestos 4.360 registros.

As mídias sociais já são protagonistas do complexo de comunicação que envolve campanhas políticas no Brasil e no mundo há mais de uma década. Desde então plataformas como Facebook e Twitter são usadas para criar uma linha de contato mais direta entre candidatos e público. Mais novo do que as duas plataformas, entretanto, o Instagram também vem ganhando relevância no cenário político, destaca o estudo do Ibapd.

“O pesquisador sueco Kirill Filimonov, em extensa investigação sobre o assunto, elencou que o Instagram tem sido utilizado estrategicamente em campanhas políticas com os objetivos de: 1) disseminar as mensagens das campanhas; 2) ajudar a mobilizar eleitores; 3) gerenciar a imagem do candidato e; 4) amplificar e complementar outros canais.”

<< Veja a íntegra do estudo

Continuar lendo