Felipe Neto afirma ter sido processado por vice de Bruno Covas

O youtuber Felipe Neto afirmou nesta segunda-feira (23) em seu Twitter que foi processado por Ricardo Nunes, candidato a vice-prefeito de São Paulo na chapa de Bruno Covas (PSDB).

"Ele alegou que eu 'expus sua vida pessoal' e usei 'golpe baixo'", disse nas redes sociais.

Ainda de acordo com Felipe Neto, o processo se deu na Justiça Eleitoral e Ricardo Nunes pediu a exclusão de uma publicação feita pelo influenciador, além de direito de resposta. No post, Felipe Neto disse "apenas relatar informações divulgadas na imprensa".

No post que motivou o processo Felipe Neto questiona: "Você votaria em um homem acusado de violência doméstica, investigado por possível participação na máfia das creches, além de acusações de ameaça e falta de pagamento de pensão? Esse é o vice de Covas para a prefeitura de São Paulo. Se você votar no Covas, estará votando nele."

O influenciador afirma que o juiz rejeitou o pedido de liminar de Ricardo Nunes. "As notícias jornalísticas juntadas com a defesa dão conta de que as afirmações realizadas encontrariam substrato em notícias jornalísticas amplamente divulgadas em veículos de comunicação", reproduz trecho da decisão.

O Congresso em Foco procurou a campanha de Bruno Covas e Ricardo Nunes, mas ainda não teve resposta.

Pesquisa Ibope divulgada na semana passada aponta Bruno Covas com 47% das intenções de votos, ante os 35% de Guilherme Boulos (Psol): 35%.

> Ibope SP: Bruno Covas com 47% das intenções de voto e Guilherme Boulos, 35%

Continuar lendo