Diferença entre Bolsonaro e Haddad cai seis pontos, mostra Datafolha

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (25) mostra que o presidenciável Fernando Haddad (PT), que tenta se aproximar do número de votos declarados para Jair Bolsonaro (PSL), conseguiu reduzir em seis pontos a diferença que os separam na corrida presidencial, em relação à pesquisa da semana passada. Bolsonaro agora tem 56% das preferências, enquanto o petista alcançou 44%. No levantamento anterior, divulgado há uma semana, o placar era de 59% a 41%, ou seja, uma diferença de 18 pontos percentuais entre os dois agora é de 12 pontos.

Segundo o Datafolha, Bolsonaro tem agora 48% dos votos totais, quando são considerados os brancos, nulos e indecisos, enquanto Haddad obteve 38%. Nesse quesito, a pesquisa anterior, o candidato do PSL tinha 50% dos válidos, contra 35% do petista.

O instituto também mediu a rejeição dos candidatos com uma pergunta de três alternativas (“E entre estes candidatos a presidente, gostaria que você me dissesse se votaria com certeza, talvez votasse ou não votaria de jeito nenhum em”:).

<< O que você precisa saber para entender o novo Congresso brasileiro

Os que disseram que votariam "com certeza" em Bolsonaro somaram 46%, enquanto os que responderam "talvez votasse" foi de 9%. Os que responderam "não votaria de jeito nenhum" chegaram a 44%, enquanto 2% não souberam responder. Os percentuais do levantamento anterior foram, respectivamente, 48%, 10%, 41% e 1%.

Em Fernando Haddad, 37% dos entrevistados disseram que votariam "com certeza". Outros 9% responderam que "talvez votassem" no petista, enquanto 52% disseram não votar "de jeito nenhum" nele. Não souberam responder somaram 2%.

Contratada pela TV Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo, a pesquisa foi realizada entre ontem (quarta, 24) e hoje (quinta, 25). Ao todo, foram entrevistados 9.173 eleitores em 341 municípios brasileiros. Segundo o Datafolha, a margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança com base nessa margem é de 95% – trata-se da probabilidade de os resultados retratarem a realidade.

Veja mais detalhes:

Sobre o número dos candidatos, o Datafolha perguntou: "Qual número você vai digitar na urna eletrônica para confirmar/ anular seu voto para presidente?"

Jair Bolsonaro

Menções corretas – 94%
Não sabe o número do candidato – 5%
Menções incorretas – 1%

Fernando Haddad

Menções corretas – 93%
Não sabe o número do candidato – 6%
Menções incorretas – 1%

A pesquisa também quis saber dos entrevistados o grau de decisão em relação ao próprio voto:

Jair Bolsonaro

Está totalmente decidido – 94%
Seu voto ainda pode mudar – 6%

Fernando Haddad

Está totalmente decidido – 91%
Seu voto ainda pode mudar – 9%

Mudança de tendência

Alguns elementos da corrida eleitoral nos últimos dias podem ter interferido nos números da pesquisa, embora não haja comprovação científica que os vincule ao resultado da consulta. Enquanto Haddad conseguiu apoios importantes nesta semana, como o do ex-presidente do PSDB Alberto Goldman e o dos mais de 500 juristas do Centro-Oeste, Bolsonaro se viu às voltas com a denúncia de crime eleitoral em curso no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e decisões judiciais que impedem a continuidade de difusão de conteúdo contra o PT, via WhatsApp, e de links e páginas de notícias em plataformas como Facebook e Twitter.

Bolsonaro tem apostado nas redes sociais para se comunicar com seu eleitor, uma vez que desistiu de ebfrentar Haddad em debates televisivos. Ele nega ter sido beneficiado pelo esquema de envio em massa de conteúdo via WhatsApp que, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo, foi concebido para atacar o petista e, consequentemente, beneficiar o deputado do PSL.

 

<< Mais de 500 juristas do Centro-Oeste assinam manifesto por Haddad

<< Bolsonaro está “ameaçado por um atentado terrorista”, diz general Augusto Heleno

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!