Capitais têm cinco empates, prefeitos em apuros e MDB à frente, apontam pesquisas

A eleição deste domingo (29) promete dramaticidade em algumas das 18 capitais que terão segundo turno. Em pelo menos cinco delas, os candidatos estão empatados tecnicamente, segundo as pesquisas mais recentes. Em Cuiabá, Recife e Vitória, o equilíbrio é ainda mais impressionante. Os dois concorrentes nas capitais de Mato Grosso, Pernambuco e Espírito Santo estão empatados com o mesmo percentual de intenções de voto válidos: 50% para cada lado. Estão separados dentro da margem de erro ainda os dois candidatos de Manaus e de Porto Alegre.

Em 2016, os candidatos de cinco capitais também chegaram na véspera da votação empatados tecnicamente, ou seja, dentro da margem de erro. Mas em nenhum dos casos havia empate numérico. Os dados abaixo compilados pelo Congresso em Foco se baseiam na relação das intenções de voto válidos apurados pelas pesquisas do Ibope e do Datafolha, divulgados desde a quinta-feira (26) até este sábado (28). Dos seis candidatos à reeleição nas capitais, dois estão para trás nos levantamentos, os prefeitos do Rio e de Rio Branco.

Apoio de Bolsonaro não alavancou candidatura de Crivella no Rio
Marcos Correa/PR
As pesquisas também indicam uma pulverização entre os partidos. O MDB (à frente em três prefeituras e com um empate), o PP, o PSDB, o PDT (na liderança em duas pesquisas cada) são os que chegam neste domingo com maior número de favoritos. O PT (com dois candidatos empatados na primeira colocação), o Podemos e o PSB (à frente em uma capital e com um candidato empatado cada), e o Psol e o DEM (com um líder cada) completam a lista das legendas em melhor situação.

Manuela, em Porto Alegre, e Boulos, em São Paulo, são apostas de renovação na esquerda

Nos dois centros urbanos mais ricos economicamente do país, os cenários são bem distintos. Enquanto no Rio de Janeiro Eduardo Paes (DEM) tem praticamente certa sua vitória, dada a ampla vantagem que abriu sobre o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos); em São Paulo o resultado da eleição ainda é imprevisível. Mesmo com vantagem nas pesquisas, o prefeito Bruno Covas (PSDB) ainda se vê ameaçado pela candidatura de Guilherme Boulos (Psol), que cresceu na reta final.

Além do Rio, outras seis capitais têm candidatos com folga confortável nas pesquisas e chegam ao dia da votação no papel de favoritos: Aracaju, Fortaleza, Teresina, Boa vista, Porto Velho e Rio Branco. Nessas cidades, os concorrentes ao segundo turno estão distanciados ao menos por 20 pontos percentuais.

Veja as pesquisas nas 18 capitais com segundo turno, por região e ordem alfabética:

Sudeste

Rio de Janeiro
Marcelo Crivella (Republicanos), candidato à reeleição: 32%
Eduardo Paes (DEM): 68%
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Institutos: Ibope e Datafolha
Margem de erro: dois pontos percentuais (Datafolha) e três pontos percentuais (Ibope)

São Paulo
Bruno Covas (PSDB), candidato à reeleição: 55% (Datafolha) e 57% (Ibope)
Guilherme Boulos (Psol): 45% (Datafolha) e 43% (Ibope)
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Institutos: Ibope e Datafolha
Margem de erro: dois pontos percentuais (Datafolha) e três pontos percentuais (Ibope)

Vitória
Delegado Pazolini (Republicanos): 50%
João Coser (PT): 50%
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Instituto: Ibope
Margem de erro: dois pontos percentuais

Sul

Porto Alegre
Sebastião Melo (MDB): 49%
Manuela d'Ávila (PCdoB): 51%
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Instituto: Ibope
Margem de erro: três pontos percentuais

Nordeste

Aracaju
Edvaldo Nogueira (PDT), candidato à reeleição: 62%
Danielle Garcia (Cidadania): 38%
Pesquisa divulgada em: quinta-feira (26)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Fortaleza
Sarto Nogueira (PDT): 61%
Capitão Wagner (Pros): 39%
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Instituto: Ibope
Margem de erro: três pontos percentuais

João Pessoa
Cícero Lucena (PP): 58%
Nilvan Ferreira (MDB): 42%
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Maceió
Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB): 43%
JHC (PSB): 57%
Pesquisa divulgada em: sexta-feira (27)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Recife
João Campos (PSB): 50% (Ibope e Datafolha)
Marília Arraes (PT): 50% (Ibope e Datafolha)
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Institutos: Ibope e Datafolha
Margem de erro: dois pontos percentuais (Datafolha) e dois pontos percentuais (Ibope)

São Luís
Eduardo Braide (Podemos): 54%
Duarte Júnior (Republicanos): 46%
Pesquisa divulgada em: sexta-feira (27)
Instituto: Ibope
Margem de erro: três pontos percentuais

Teresina
Dr. Pessoa (MDB): 68%
Kleber Montezuma (PSDB): 32%
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Norte

Belém
Edmilson Rodrigues (Psol): 58%
Delegado Eguchi (Patriota): 42%
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Boa Vista
Arthur Henrique (MDB): 79%
Ottaci (Solidariedade): 21%
Pesquisa divulgada em: quinta-feira (26)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Manaus
Amazonino Mendes (Podemos): 48%
David Almeida (Avante): 52%
Pesquisa divulgada em: sexta (27)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Porto Velho
Hildon Chaves (PSDB), candidato à reeleição: 60%
Cristiane Lopes (PP): 40%
Pesquisa divulgada em: sexta-feira (27)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Rio Branco
Socorro Neri (PSB), candidata à reeleição: 35%
Tião Bocalom (PP): 65%
Pesquisa divulgada em: quinta-feira (26)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Centro-Oeste

Cuiabá
Emanuel Pinheiro (MDB), candidato à reeleição: 50%
Abílio Júnior (Podemos): 50%
Pesquisa divulgada em: sexta-feira (27)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Goiânia
Maguito Vilela (MDB): 59%
Vanderlan Cardoso (PP): 41%
Pesquisa divulgada em: sábado (28)
Instituto: Ibope
Margem de erro: quatro pontos percentuais

Segundo turno tem equilíbrio entre esquerda e direita

Outras matérias sobre as eleições 2020

Continuar lendo