Capiberibe vai disputar segundo turno contra Waldez Góes, decide TSE

Por seis votos a um, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou a participação do senador João Capiberibe (PSB) no segundo turno da disputa ao governo do Amapá. Ele enfrentará Waldez Góes (PDT). Para isso, Capiberibe terá de trocar o seu candidato a vice, o petista Marcos Roberto, por Andreia Tolentina (PSB).

O senador chegou a ser afastado da eleição na véspera do primeiro turno pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AP) por irregularidades no registro de Marcos Roberto. Mas no dia da votação ele conseguiu uma liminar do ministro do TSE Og Fernandes, que garantiu que seus votos fossem contabilizados.

Marcos Roberto foi impedido de concorrer por causa da suspensão do Diretório Regional do Partido dos Trabalhadores (PT) no estado em razão da não prestação de contas relativas ao ano de 2015.

Voto popular

Na decisão dessa terça-feira (16), os ministros concluíram que não há qualquer irregularidade na candidatura de Capiberibe e que, por isso, ele não poderia ser prejudicado. “A melhor solução para o caso passa por garantir que seja submetida ao voto popular uma chapa que possua um candidato a governador e um candidato a vice”, defendeu Og Fernandes.

Ele foi acompanhado por outros cinco ministros. A única a divergir dele foi a presidente do TSE, Rosa Weber, que votou pela substituição de Capiberibe pelo terceiro colocado no primeiro turno, o senador Davi Alcolumbre (DEM).

Waldez Góes terminou o primeiro turno com 33,55% dos votos válidos. Capiberibe teve 30,1%.
O TSE também liberou o início da propaganda eleitoral no rádio e na TV no segundo turno no Amapá. No último dia 11 Og Fernandes havia dado liminar suspendendo a exibição dos programas até uma definição sobre a candidatura de Capiberibe.

PSB consegue liminar para que o TRE conte como válidos os votos em Capiberibe

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!