Candidato apoiado por Bolsonaro perde eleição no interior do Rio de Janeiro

A eleição suplementar realizada nesse domingo (2) na cidade de Iguaba Grande, com 28 mil habitantes, na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, terminou com a vitória do candidato Vantoil Martins (Cidadania), contra o suboficial Washington Tahim, que não apenas é do PSL, partido do presidente da República, Jair Bolsonaro, mas que recebeu apoio da família Bolsonaro e do vice-presidente, Hamilton Mourão, durante a campanha.

As informações são do jornal Folha de S. Paulo. Esta foi a primeira corrida eleitoral da qual o PSL participou após eleição de Bolsonaro à Presidência. Também foi a primeira derrota do partido, que é comandado no Rio de Janeiro pelo senador Flávio Bolsonaro (PSL). Flávio mobilizou os deputados da legenda para apoiar o suboficial Washington Tahim. Na véspera da votação, seis parlamentares do PSL foram até Iguaba Grande demonstrar apoio ao militar.

Antes disso, o senador e o vice-presidente Mourão tinham gravado mensagens favoráveis ao candidato a prefeito, argumentando que o suboficial representava o moralismo e a honestidade levados ao governo federal por Bolsonaro. Em suas redes sociais, Tahim defende o golpe militar de 1964.

A mobilização não resultou na vitória do candidato bolsonarista, mas Washington Tahim, que conseguiu em 2016 apenas 141 votos concorrendo a uma vaga de vereador, registrou desta vez 3.186 votos, e ficou em segundo lugar na disputa para a prefeitura, com 22% dos votos. O suboficial conhece o presidente há mais de 20 anos, porque Bolsonaro frequentava a comemoração do aniversário da Marinha, que ocorre anualmente em São Pedro da Aldeia.

O prefeito eleito, Vantoil Martins, comentou que a eleição foi atípica para uma cidade do interior por causa da profissionalização da campanha nas redes sociais, por exemplo, e também reclamou de divulgação de notícias falsas, as fake news. O terceiro colocado na disputa, Rodolfinho Pedrosa (PR), teve apoio de Tahim na eleição anterior, mas relatou que o militar rompeu a parceria cumprindo determinação do PSL. Segundo ele, a campanha na cidade seria um projeto piloto da legenda.

>>Flávio Bolsonaro diz que nove parentes da ex-madrasta lotados em seu gabinete eram qualificados 

>> Bolsonaro se diz vítima de sabotagem, defende Flávio e admite erro com Vélez no MEC 

 

flavio bolsonarohamilton mourãoIguaba GrandeJair BolsonaroPSLWashington Tahim