Rio e Fortaleza são as únicas capitais com apoiados por Bolsonaro no 2º turno

Apenas duas capitais estaduais têm entre seus candidatos a prefeito no segundo turno pessoas apoiadas pelo presidente  Jair Bolsonaro.

Nas vésperas da eleição, Bolsonaro divulgou uma lista no Facebook com o nome de candidatos que apoia. Nenhum dos seis indicados pelo presidente a prefeituras de capitais liderou a quantidade votos  no primeiro turno.

O candidato à prefeitura de Fortaleza Capitão Wagner (Pros) vai enfrentar José Sarto (PDT), que é candidato de Ciro Gomes (PDT), adversário político de Bolsonaro.

Apesar de ter sido apoiado por Bolsonaro, Wagner nunca usou o presidente nas propagandas eleitorais. Na campanha, ele preferiu ressaltar a proximidade com o governo federal e demonstrar que isso seria vantajoso para a capital cearense, mas evitava citar o nome de Bolsonaro.

O deputado do Pros começou a carreira política em 2012 após se notabilizar por ser um dos porta-vozes de uma greve de policiais militares no Ceará. Hoje ele é o principal nome de oposição ao grupo político de Ciro e Cid Gomes em Fortaleza.

> Veja as últimas pesquisas eleitorais em todas as capitais

No Rio de Janeiro, o candidato do presidente é o atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), que ficou em segundo lugar no primeiro turno e vai enfrentar Eduardo Paes (DEM) no segundo turno. Antes de divulgar a lista, o presidente já tinha declarado apoio político ao candidato. “Eu tô com Crivella”, disse Bolsonaro.

Crivella é bispo da Igreja Universal e sobrinho de Edir Macedo, fundador da Universal e dono da emissora de televisão Record. Já foi senador e ministro da Pesca.

Outros dois candidatos apoiados pelo presidente não chegaram ao segundo turno.  Celso Russomanno, em São Paulo, ficou na quarta colocação. Bruno Covas (PSDB) e Guilherme Boulos (Psol) passaram para o segundo turno.

Também apoiado pelo presidente, Bruno Engler (PRTB) ficou em segundo lugar em Belo Horizonte (MG). O atual prefeito Alexandre Kalil (PSD) foi reeleito em primeiro turno. Engler participou de uma live com Bolsonaro e endossou algumas  cartilhas ideológicas defendidas pelo presidente, como o discurso negacionista em relação à pandemia de covid-19 e desacreditou os institutos de pesquisa.

Delegada Patrícia (Podemos), candidata à prefeitura de Recife (PE), também participou de live de Bolsonaro. Ela ficou no quarto lugar. O segundo turno da capital pernambucana será disputado entre João Campos (PSB) e Marília Arraes (PT).

Na pior colocação entre os apoiados pelo presidente esteve o coronel Menezes (Patriota), quinto lugar nas intenções de votos em Manaus.

Ao comentar os resultados, Bolsonaro escreveu no Twitter no domingo (15) que sua ajuda “a alguns poucos candidatos a prefeito resumiu-se a 4 lives num total de 3 horas”. Ele também pontuou que o apoio de Geraldo Alckmin (PSDB) a João Doria (PSDB) em 2016 não se traduziu em votos para Alckmin nas eleições presidenciais de 2018. O tucano sequer disputou o segundo turno naquele ano.

> Confira as últimas notícias sobre as Eleições Municipais 2020

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!