Após ignorar decreto de governador, UnB volta atrás e suspende as aulas

A Universidade de Brasília (UnB) decidiu nesta quinta-feira (12) pela suspensão das aulas, devido ao risco de contaminação pelo Covid-19. O calendário acadêmico não foi suspenso e as atividades presenciais na Universidade serão substituídas por exercícios domiciliares, sob a supervisão das unidades acadêmicas.

Trump e Bolsonaro em alerta por Covid-19. Chefe da Secom infectado. Bolsa fecha pela 4ª vez

> Com suspeita de coronavírus, Bolsonaro diz aguardar resultado de exame

A decisão foi tomada após a universidade ignorar o decreto do governador Ibaneis Rocha, publicado na última quarta (11) que determina a suspensão por cinco dias das atividades educacionais em todas as escolas e universidades das redes de ensino públicas e privadas do Distrito Federal (DF).

Em nota, a UnB classifica a medida de Ibaneis como "precipitada", mas após a análise do Comitê Gestor do Plano de Contingência do Covid-19, criado pela Universidade, considerar outros impactos decorrentes do decreto para os docentes e estudantes, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) decidiu pela suspensão. "Embora classifique a medida do GDF como precipitada, diante do que orientam as autoridades de saúde, o Comitê reconheceu os outros impactos decorrentes do decreto para a sociedade do Distrito Federal, docentes, técnicos e estudantes, principalmente os que têm filhos pequenos".

O Comitê do Covid-19 da UnB é formado por especialistas do Decanato de Assuntos Comunitários (DAC), das Faculdades de Ciências da Saúde (FS), de Medicina (FM), dos Institutos de Ciências Biológicas (IB), de Psicologia (IP), do Hospital Universitário de Brasília (HUB) e por representantes de unidades acadêmicas e administrativas. O grupo tem como atribuições realizar ações, orientar e prestar consultoria, de forma sistematizada, às eventuais ocorrências relacionadas ao Covid-19 na Universidade de Brasília.

Nesta quinta, antes da orientação superior ser anunciada, alguns professores optaram por cancelar aulas. A colação de Grau de alunos da Faculdade de Comunicação (FAC), que ocorreria no Centro Comunitário Athos Bulcão na noite de hoje, também foi cancelada e substituída por uma outorga simplificada apenas para formandos, sem a presença de convidados.

Bolsonaro cancela ida ao RN por combate ao coronavírus e aumento ao BPC

Relembre

Após cancelamento das aulas da rede pública e privada do Distrito Federal, a Universidade de Brasília (UnB) descartou na noite de ontem (11) a suspensão do calendário acadêmico da instituição. O semestre letivo começou esta semana, na última segunda-feira (9). Em nota divulgada na  quarta-feira (11), a universidade diz que "leva em consideração os posicionamentos dos órgãos oficiais de saúde (Organização Mundial da Saúde, Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal) e as medidas adequadas a serem tomadas conforme cada fase do surto".

O decano de Assuntos Comunitários, Ileno Izidio da Costa, diz que, embora haja casos suspeitos no DF, não há, até a presente data, confirmação da existência de pacientes infectados ou indicativo de transmissão ativa do vírus no território brasiliense.

Apesar de não seguir o decreto do Governo do Distrito Federal, a UnB recomenda que aqueles que tenham chegado de viagem recente a algum dos países com registro de transmissão do novo coronavírus, ou que tenham tido contato com uma pessoa infectada, tenham atenção primordial a sintomas respiratórios e/ou febre. Caso haja indicativo de contaminação, a pessoa deve procurar o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), unidade de referência para casos da doença no DF.

Suspensão de aulas no DF

Na noite da última quarta (11), o governador do Distrito Federal (GDF), publicou decreto em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) em que suspende, pelo prazo de cinco dias, atividades educacionais em todas as escolas, universidades e faculdades, das redes de ensino pública e privada. Também foram suspensos eventos, de qualquer natureza, que exijam licença do Poder Público, com público superior a cem pessoas.

 

 

 

 

Leia a íntegra da nota divulgada na última quarta (11) anunciando que irá manter as aulas

À comunidade universitária,

A respeito de notícia sobre o cancelamento de aulas no Distrito Federal, a Administração Superior da Universidade de Brasília informa que, neste momento, não há previsão de suspensão do calendário acadêmico na UnB.

A instituição vem acompanhando com atenção e responsabilidade as informações a respeito da transmissão do novo coronavírus (Covid-19). No início deste mês, o Decanato de Assuntos Comunitários (DAC) criou o Comitê Gestor do Plano de Contingência em Saúde do Covid-19 da UnB, formado por especialistas de várias áreas para acompanhar a evolução da doença no país e no DF e dar orientações sobre o tema.

Na última sexta-feira (6), o Comitê emitiu um comunicado relativo ao início das aulas. As principais orientações são: o cuidado com a higiene respiratória e das mãos e, caso a pessoa tenha voltado do exterior, o acompanhamento de suas condições de saúde por 15 dias, bem como recomendação de evitar aglomerações.

Além do monitoramento diário, o Comitê tem se reunido com regularidade e expedido notas, publicadas no Portal UnB. Se houver qualquer mudança quanto às atividades acadêmicas, a comunidade será imediatamente informada.

Márcia Abrahão Moura
Reitora

Enrique Huelva
Vice-reitor

Leia a íntegra da nota divulgada nesta quinta (12) que determina o cancelamento das aulas:

Assunto: Suspensão de atividades presenciais na UnB

À comunidade universitária,

O Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) decidiu suspender, durante a vigência do Decreto n. 40.509, publicado em 11 de março pelo Governo do Distrito Federal, as atividades acadêmicas presenciais (aulas, palestras, seminários, eventos similares e as colações de grau) na Universidade de Brasília.

O decreto suspendeu aulas nas redes pública e privada do DF e restringiu outras aglomerações, com o propósito de conter o novo coronavírus (Covid-19). O calendário acadêmico não foi suspenso. As atividades presenciais na Universidade serão substituídas por exercícios domiciliares, sob a supervisão das unidades acadêmicas.

Antes de ser analisado pelos conselheiros, o decreto foi apreciado pelo Comitê Gestor do Plano de Contingência do Covid-19 na UnB, criado pelo Decanato de Assuntos Comunitários para monitorar a evolução da doença e dar orientações à comunidade da UnB sobre como proceder em cada fase do surto.

Embora classifique a medida do GDF como precipitada, diante do que orientam as autoridades de saúde, o Comitê reconheceu os outros impactos decorrentes do decreto para a sociedade do Distrito Federal, docentes, técnicos e estudantes, principalmente os que têm filhos pequenos. Tal parecer foi utilizado pelo Cepe para a tomada da decisão nesta quinta-feira.

Paralelamente à decisão do Conselho, a Administração Superior expedirá ainda nesta quinta-feira um ato que suspende as atividades administrativas presenciais na UnB. O ato considera igualmente as consequências geradas pelo Decreto n. 40.509 sobre o funcionamento da Universidade. Neste período, o trabalho será realizado remotamente e sob orientação de cada unidade administrativa.

A UnB continuará acompanhando os desdobramentos da pandemia de coronavírus e manterá a comunidade informada.

Márcia Abrahão Moura
Reitora

Enrique Huelva
Vice-reitor

>  Trump e Bolsonaro em alerta por Covid-19. Chefe da Secom infectado. Bolsa fecha pela quarta vez

> Tudo o que publicamos sobre o coronavírus

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!