Ministro da Educação sobre feriado da República: “infâmia contra Pedro II”

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, criticou por meio de seu perfil no Twitter as comemorações nesta sexta-feira (15) em alusão à proclamação da República.

>Weintraub ironiza Anitta e o funk: “pode até matar”

“Há 130 anos foi cometida uma infâmia contra um patriota, honesto, iluminado, considerado um dos melhores gestores e governantes da História (Não estou restringindo a afirmação ao Brasil)”, disse sobre o imperador Dom Pedro II, que cedeu o comando do país em 15 de novembro de 1889 ao Marechal Deodoro da Fonseca, primeiro presidente do regime republicano.

O chefe da pasta de Educação do governo de Jair Bolsonaro também criticou a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e fez elogios à princesa Isabel, filha de Dom Pedro II ,e  à dona Leopoldina, mulher de Dom Pedro I.

Abraham Weintraub e seu irmão, o assessor especial da presidência da República Arthur Weintraub são, dentro do governo, os responsáveis pelos discursos mais inflamados contra políticos de esquerda que fazem oposição a Bolsonaro.

>PSDB diz que Weintraub é a “doença terminal da Educação no Brasil”

> Assessor de Bolsonaro insinua “culpa socialista” em óleo nas praias do NE

Catarse
Abraham WeintraubDilma Rousseffdom pedro IIJair BolsonaroMinistério da EducaçãoProclamação da República