Concurso do Senado só depois de aprovação da reforma administrativa

O esperado concurso vai ter que esperar. De acordo com o senador Benedito de Lira, antes da seleção, a Casa terá de resolver suas distorções administrativas

 

O concurso do Senado só deve ser realizado em 2012. O que está impedindo o andamento da seleção - que deve preencher 180 vagas e formar cadastro de reserva - é a  reforma administrativa da Casa, atualmente na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O relator da proposta, senador Benedito de Lira (PP-AL), declarou à Agência Senado, que o processo seletivo só irá ocorrer após a aprovação da reforma.

Senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), presidente da CCJ,  a reforma em questão servirá para resolver questões urgentes, como simplificar as rotinas da Casa, remanejar servidores para ocupações mais necessárias e tornar o Senado mais ágil.  A proposta da reforma tem por base um estudo da Fundação Getúlio Vargas.

Esta é uma das seleções mais concorridas no serviço público federal. Os vencimentos básicos nem são tão altos, variam de R$ 3.168,04 a R$ 6.411,08. Porém, há várias gratificações que aumentam o valor: de atividade legislativa, de representação e de desempenho. Somados, esses penduricalhos fazem a conta fechar nas alturas. Os aprovados aos cargos de consultor e advogado podem receber mensalmente até R$ 25.003,21. Já os analistas legislativos têm salários que chegam a R$ 20.900,13. E o teto dos técnicos legislativos atinge o valor de R$ 16.563,02 (veja tabela completa aqui).

O tão aguardado processo seletivo do Senado tem matéria especial, acesse. Além disso, o Congresso em Foco/SOS Concurseiro também preparou dicas para o candidato sair na frente.

Com informações da Agência Senado

 

Saiba mais sobre concursos públicos no site SOS Concurseiro

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!