Em posse, Milton Ribeiro fala em diálogo com educadores e autoridade do professor

O professor e ex-vice reitor da Mackenzie Milton Ribeiro tomou posse nesta quinta-feira (16) como novo ministro da Educação. Ele é o quarto a ocupar o cargo em pouco mais de um ano e meio do governo de Jair Bolsonaro.

Em seu discurso, Ribeiro disse que vai abrir diálogo com os educadores "que estão entristecidos com o que vem acontecendo na educação do Brasil", disse o ministro em referência à posição do Brasil nos principais indicadores de qualidade da educação.

> Congresso quer ouvir novo ministro da Educação sobre declarações polêmicas

Ele ainda falou sobre o que classificou de "políticas e filosofias educacionais equivocadas" que, segundo ele, "desconstruíram a autoridade do professor em sala de aula".

Ribeiro dedicou ainda parte de seu discurso a falar sobre qualidades do grupo Presbiteriano Mackenzie, instituição à qual era vinculada. Ele também defendeu investimentos no ensino profissionalizante como "ponte para o mercado de trabalho".

O presidente Jair Bolsonaro, em isolamento por causa da covid-19, participou da posse por videoconferência. Em um breve discurso lembrou seus tempos de estudante para também falar sobre a autoridade do professor.

"Naquela época o professor não só tinha, mas exercia sua autoridade na sala de aula. Nós temos que resgatar isso daí", disse. 

O presidente falou ainda que o MEC é um ministério complexo, com muitos servidores, mas que acredita que o perfil de disposição ao diálogo de Ribeiro trará entendimento à pasta.

Assista 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!