Weintraub ironiza Anitta e o funk: “Pode até matar”

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, ironizou o funk e a cantora Anitta em suas redes sociais. Weintraub compartilhou uma notícia sobre o lançamento de uma bebida alcoólica pela cantora inspirada no funk, conforme o mote publicitário. Segundo o ministro, a inspiração no gênero musical do qual a cantora carioca é um dos principais nomes mostra que a bebida tem o mesmo efeito "metanol": "Pode deixar surdo, cegar e no limite matar o usuário". Depois, em nova mensagem, ele reiterou que estava sendo irônico.

Ativo no Twitter, o ministro também atacou uma jornalista do jornal O Estado de S. Paulo que fez uma reportagem que, segundo ele, reflete "péssimo jornalismo".

Na semana passada ele publicou na rede um vídeo em que defende o projeto das escolas cívico-militares, em um esquete com o deputado do PSL Filipe Barros (PR). "Olha, com um parlamentar como o Filipe, o Paraná fica bonito na foto", diz. A gravação foi feita no gabinete do ministro no MEC.

“Chuva de fake news”

Em maio, pouco depois de ter assumido o ministério, Weintraub divulgou um vídeo que remetia ao ator e dançarino Gene Kelly e seu clássico filme "Cantando na chuva", de 1952, que imortalizou a música de mesmo nome. "Para de chover aqui no MEC", pede o ministro, ao final da gravação, depois de chamar de falsa a informação divulgada de que a pasta tinha reduzido de R$ 55 milhões para R$ 43 milhões o valor destinado às obras de reconstrução do Museu Nacional no Rio de Janeiro, destruído por um incêndio. Segundo ele, a responsabilidade pela redução foi da bancada fluminense no Congresso. Veja o vídeo:

 

> O que ninguém fala sobre a militarização nas escolas, por Thaynara Melo

> Lançamos nosso primeiro crowdfunding. Contribua para o jornalismo independente!

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!