STF libera privatização de refinarias da Petrobras sem aval do Legislativo

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quinta-feira (1º), por seis votos a quatro, autorizar o Poder Executivo a fazer a privatização de refinarias da Petrobras sem necessidade de aprovação do Congresso. O relator, ministro Edson Fachin, deu parecer pela necessidade de autorização prévia do Poder Legislativo para a venda.

A maioria dos votantes rejeitou a recomendação de Fachin. Foram eles: Alexandre de Moraes, Luiz Fux, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Cármen Lúcia, e Luis Roberto Barroso. Votaram com o relator os ministros Ricardo Lewandowski, Rosa Weber e Marco Aurélio Mello.

> Para privatizar, Guedes terá de convencer o Congresso, diz líder do governo

A decisão do Judiciário representa uma vitória para a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes. O governo tem usado a estratégia de privatizar partes de estatais, as chamadas subsidiárias, visto que o processo é mais simplificado e não precisaria passar por votações na Câmara e no Senado.

O processo chegou ao STF por meio de uma ação enviada pelo Senado, que reivindicou a necessidade de que o Congresso fosse sempre ouvido nesses casos.

> Cadastre-se e acesse de graça, por 30 dias, o melhor conteúdo político premium do país   

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!