PDT vai fazer reunião para discutir voto de Kátia Abreu pela Previdência

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi,  disse ao Congresso em Foco que vai convocar o partido para decidir sobre se serão aplicadas punições à senadora Kátia Abreu (PDT-TO). A senadora votou favorável a reforma da Previdência no primeiro e segundo turno. Ainda não há data marcada para a reunião da legenda acontecer.

> Leia como cada senador votou no 2º turno da Previdência

A congressista de Tocantins não deve ser tratada da mesma forma que os deputados dissidentes do partido.

“Tem dois fatos que diferenciam. Primeiro a senadora Kátia não foi eleita pelo PDT [foi eleita pelo MDB em 2014], ele veio para o PDT com mandato. No caso do Senado, eleição majoritária, o mandato não pertence ao partido, é diferente das proporcionais. Tudo isso tem que ser analisado”, disse o dirigente da sigla.

O PDT fechou questão contra a reforma previdenciária elaborada pelo governo do presidente Jair Bolsonaro. Na Câmara dos Deputados, oito congressistas votaram a favor da reforma e foram suspensos por três meses. No dia 22 de novembro, no Rio de Janeiro, o PDT decide qual punição será aplicada a eles.

> Tabata Amaral pede mandato à Justiça para sair do PDT

> Tabata Amaral diz que Ciro Gomes espalha fake news para ganhar a eleição

> Cid Gomes diz que Tabata Amaral constrói caminho de saída do PDT

Catarse

 

 

Carlos Lupiciro gomeskátia abreupdtreforma da previdênciaTabata Amaral