Pandemia aumenta em 71,3% número de falências

O número de empresas com falência decretada subiu 71,3% em junho de 2020 na comparação com o mesmo mês de 2019. O dado está em levantamento feito pela Boa Vista SCPC e foi divulgado nesta terça-feira (14). Já as solicitações de falência subiram 29,9% se considerado o mesmo período do ano passado.

Os números são resultados da crise financeira causada pela pandemia da covid-19, que restringe o funcionamento de atividades econômicas e sociais.

> Câmara aprova regras para recuperação judicial e falência durante pandemia

> Governo amplia prazo para suspensão de contrato e redução de salário. Veja o decreto

As recuperações judiciais efetivadas aumentaram 123,4% em junho quando comparado a junho de 2019. As solicitações de recuperação judicial cresceram 44,6%.

A recuperação judicial é diferente da falência porque oferece uma chance de a empresa se recuperar financeiramente sem que seja reconhecida a falência, ou seja, sem as atividades serem suspensas.

Quando considerado todo o primeiro semestre deste ano, o número de falências decretadas diminuiu 14,5% em relação ao primeiro semestre de 2019. No entanto, os pedidos de falência aumentaram 34,2%.

A maioria dos pedidos de falência veio de empresas de menor estatura. “As pequenas empresas, por exemplo, foram responsáveis por 93,4% dos pedidos de falências e 94,2% dos pedidos de recuperação judicial. Com relação a falências decretadas e recuperações judiciais deferidas, também houve predominância de ocorrências entre pequenas empresas, que responderam por 95,8% e 94,3% dos totais, respectivamente", informou a Boa Vista SCPC ao divulgar os resultados.

> Cadastre-se e acesse de graça, por 30 dias, o melhor conteúdo político premium do país   

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!