“Macron é de esquerda e eu de centro-direita”, diz Bolsonaro sobre crise com francês

O presidente Jair Bolsonaro atribuiu as críticas de Emmanuel Macron à política ambiental do governo brasileiro ao fato de o presidente francês ser de “esquerda”.  “Essa inverdade do Macron é porque ele é de esquerda e eu de centro-direita”, justificou o presidente nesta quarta-feira (28) no Palácio da Alvorada.

Um repórter questionou Bolsonaro, afirmando que na França Macron é visto como um político de centro ou centro-direita. O presidente contestou: “Direita para você, esquerda para mim”. “A gente sabe que é de esquerda por causa do comportamento”, acrescentou. Veja a entrevista em vídeo:

As declarações foram dadas por Bolsonaro em meio a um encontro com o presidente do Chile, Sebastián Piñera, a quem o brasileiro recebeu para um café da manhã. Os dois são próximos politicamente. Bolsonaro aceitou a ajuda chilena com o envio de quatro aeronaves e equipamentos para combater focos de incêndio na Amazônia.

O presidente brasileiro também anunciou que, no próximo dia 6 de setembro, líderes de todos os países da América do Sul, exceto a Venezuela, se encontrarão na cidade de Leticia, na Colômbia, para discutir esforços em defesa da floresta amazônica. O chileno esteve na reunião do grupo dos países mais ricos do mundo, o G7, no último fim de semana na condição de convidado. Embora tenha defendido, na entrevista de hoje, a soberania do Brasil para tratar de assuntos da Amazônia, ele evitou fazer críticas diretas a Macron.

> Macron vai se reunir com governadores da Amazônia caso Planalto negue ajuda do G7

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!