Guedes vai propor ao Congresso unificação do PIS/Cofins com alíquota de 12%

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou que vai entregar na terça-feira (21) aos presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a primeira sugestão do governo sobre a reforma tributária.

O texto prevê a unificação de impostos federais sobre o consumo (PIS e Cofins) em um único tributo com alíquota de 12%, disse o ex-ministro e assessor especial de Guedes, Guilherme Afif.

As ideias do governo estavam prontas desde o ano passado e foram apresentadas em dezembro pela tributarista Vanessa Canado, também assessora especial do ministro.

Ideia do governo de nova CPMF esbarra em Maia

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

Há outras sugestões do governo sobre o tema que não serão encaminhadas nesta semana e devem ficar para outro momento, como mudanças nos impostos de produtos industrializados, diminuição do Imposto de Renda para pessoa física e jurídica, criação de um tributo sobre dividendos e desoneração da folha de pagamento.

Este último ponto é o mais complicado por envolver a criação de um tributo que incide sobre transações financeiras, a ideia é criticada por Maia.

Afif disse que os outros pontos defendidos pela equipe econômica do governo serão enviados “na sequência da abertura dos debates”.

> Guedes diz que Maia interditou debate sobre nova CPMF

>Maia articula para que reforma tributária seja votada até agosto

 

 

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!