Guedes associa hackers à oposição e diz: “vai trabalhar, vagabundo”

Convidado para palestrar sobre as perspectivas da economia brasileira para empresários cariocas, o ministro da Economia, Paulo Guedes, aproveitou a ocasião para criticar a investida dos hackers presos na Operação Spoofing contra celulares de autoridades como o ministro Sergio Moro, o presidente Jair Bolsonaro e o próprio Guedes. Ele associou os hackeamentos a membros da oposição que querem desestabilizar o governo e finalizou: “vai trabalhar, vagabundo”.

> Associações criticam declaração de Bolsonaro sobre possível prisão d.e Gleen

> Glenn Greenwald afirma que não deixará o Brasil

“O cara perde a eleição e fica o dia inteiro tentando derrubar o outro. Vai trabalhar, vagabundo”, reclamou o ministro, durante a palestra realizada no último sábado (26) na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ). Sob aplausos, Guedes ainda questionou qual “o ganho que se tem pela democracia de invadir a privacidade das pessoas” e publicar conversas não republicanas.

“Estamos assistindo uma tentativa de desestabilizar o governo. É ridículo, patético”, criticou o ministro da Economia, garantindo que não há caos político no Brasil. “Está tudo funcionando. O Supremo está funcionando, o Congresso está funcionando. Está tudo funcionando. Por que essa psicologia da destruição?”, declarou Guedes. Sobre a economia, o ministro ainda disse ter a percepção de que tudo vai dar certo, apesar de a recuperação econômica não seguir o ritmo desejado pelo governo.

Gravada pela ACRJ, a declaração do ministro foi publicada pelo próprio Guedes no Twitter na noite desse domingo (27).Veja:

O vídeo repercutiu bastante, sobretudo entre os apoiadores do governo. Por isso, a hashtag VaiTrabalharVagabundo acabou entre os assuntos mais comentados do Twitter no Brasil na manhã desta segunda-feira (29).

O deputado federal Pedro Lupion (DEM-PR) chegou a retweetar o vídeo com a seguinte mensagem: “Ministro Paulo Guedes, perfeito. Ouviu, PT?”. “Paulo Guedes com sua lucidez costumeira expõe a falta de apreço à democracia dos derrotados na urnas em 2018 e conclui: ‘vai trabalhar, vagabundo!'”, acrescentou a deputada Bia Kicis (PSL/DF). “Pensamento do dia, ou melhor…. do ano”, comentou o deputado Daniel Silveira (PSL/RJ). Por fim, o próprio Paulo Guedes publicou no Twitter: “Eu apoio essa tag: #VaiTrabalharVagabundo”.

> PF suspeita que Moro e Guedes foram vítimas do mesmo hacker

>Entenda como hackers tiveram acesso a mensagens de Moro

Hackersoperação spoofingPaulo GuedesThe Intercept