Governo indica substituto de Levy para a presidência do BNDES

O Ministério da Economia confirmou a indicação, nesta segunda-feira (17), do economista Gustavo Henrique Montezano para presidir o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no lugar de Joaquim Levy, que anunciou sua saída do cargo no último domingo (16).

Montezano, de 38 anos, terá o nome avaliado pelo Conselho de Administração da instituição. Ele é atualmente o secretário-adjunto de Desestatização e Desinvestimento, o segundo cargo na hierarquia vinculada ao Ministério da Economia. Segundo nota do governo, Montezano é graduado em engenharia pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e Mestre em Finanças pelo Ibmec e tem 17 anos de carreira no mercado financeiro.

Ainda segundo o comunicado, Montezano foi sócio do Banco Pactual (do qual um dos fundadores foi o ministro da Economia, Paulo Guedes), no qual atuou como diretor-executivo da área de commodities em Londres e anteriormente como responsável pela área de crédito, resseguros e "project finance". A nota do ministério encerra agradecendo a Joaquim Levy "pela dedicação demonstrada" à frente do BNDES.

Levy anunciou sua saída do cargo no último domingo (16), após o presidente Jair Bolsonaro tê-lo ameaçado de demissão publicamente, no sábado (15), se ele não suspendesse a nomeação do advogado Marcos Barbosa Pinto – que trabalhou no BNDES nos governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff – para o comando da diretoria do Mercado de Capitais da instituição.

> Joaquim Levy vai falar à CPI do BNDES na semana que vem

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!