Desemprego bate recorde e atinge 14,4 milhões de brasileiros

O índice de desempregados no Brasil atingiu 14,4% no trimestre encerrado em fevereiro, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta sexta-feira (30). O percentual equivale a 14,4 milhões de brasileiros sem trabalho no mercado formal e informal, maior contingente da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), desde o início da série histórica, iniciada em 2012. O percentual superou o registrado em fevereiro de 2017 (13,2%).

No trimestre anterior, encerrado em novembro, o país tinha cerca de 400 mil desempregados a menos, com uma taxa de 14,1%. Já no mesmo período do ano passado, a taxa de desemprego era de 11,6%, segundo o IBGE. Os dados da Pnad revelam que, no último ano, foram fechados 7,8 milhões de postos de trabalho.

“Embora haja a estabilidade na taxa de ocupação, já é possível notar uma pressão maior com 14,4 milhões de pessoas procurando trabalho. Não houve, nesse trimestre, uma geração significativa de postos de trabalho, o que também foi observado na estabilidade de todas as atividades econômicas, muitas ainda retendo trabalhadores, mas outras já apontando um processo de dispensa como o comércio, a indústria e alojamentos e alimentação”, comentou a a analista da Pnad, Adriana Beringuy, em nota divulgada pelo IBGE.

> Governo flexibiliza regras trabalhistas. Conheça as principais mudanças

> Oposição pede convocação de Paulo Guedes na CPI da Covid

Continuar lendo