Após queda histórica da Selic, Caixa reduz juros para crédito

A Caixa Econômica Federal anunciou nesta quinta-feira (12) a redução nos juros para financiamento da casa própria e do cheque especial. As reduções entrarão em vigor na próxima segunda-feira (16).

Guedes diz que BB e Caixa foram “vítimas de saques, fraudes e assaltos”

As mudanças são consequência do corte feito pelo Banco Central ontem na taxa básica de juros, a Selic, de 5% para 4,5%, o menor índice da série histórica iniciada em 1996.

A taxa do crédito imobiliário sofre redução de 6,75% para 6,5%. Nesta modalidade também é considerada a Taxa Referencial, que atualmente está zerada.

Já o juro cobrado pelo cheque especial de pessoas que recebem salário pela Caixa cairá de 4,99% para 4,95%. Para os correntistas do banco que não recebem salário pela estatal, a redução será de 8,99% para 8% ao ano.

> Presidente da Caixa diz que foi mal interpretado e que juros do financiamento de imóveis não subirão

Banco do Brasil também reduziu juros

Junto com o Banco do Brasil, a Caixa já havia anunciado na quarta-feira (11) uma nova redução nas taxas de juros para linhas de crédito. Na ocasião,  Banco do Brasil já divulgou os novos valores enquanto a Caixa detalhou nesta quinta-feira.

De acordo com o Banco do Brasil, os custos dos financiamentos menores valem para clientes pessoas físicas e jurídicas e estão relacionados com a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) que cortou a taxa Selic em 0,5 ponto percentual ao ano. Atualmente o índice está em 4,5% ao ano, o menor patamar desde o início da série histórica.

“O BB realiza, periodicamente, realinhamento técnico de suas taxas como forma de ajustar seus preços à prática concorrencial. As novas condições que entram em vigor a partir da próxima segunda-feira (16) reforçam o posicionamento do BB em sempre oferecer a melhor relação custo-benefício para seus clientes”, diz nota do banco.

As linhas de crédito automático  passam a ter taxas mínimas a partir de 2,87% ao mês e as linhas de crediário vão ter taxas a partir de 3,11% ao mês.

A linha de crédito para imóvel próprio foi reduzida de 1,34% ao mês para 1,30% ao mês na faixa mínima; e de 1,72% para 1,68% ao mês na faixa máxima. Os novos valores para todas as linhas podem ser consultados no site do banco.

É comum que os bancos promovam reduções após a queda da Selic. Em outubro, após bancos privados, a Caixa Econômica Federal anunciou redução de até 1 ponto percentual nas taxas de juros para os financiamentos imobiliários com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimos (SBPE). A menor taxa foi reduzida para 6,75% ao ano; e a maior para 8,5% ao ano.

Com informações da Agência Brasil.

Banco do Brasilcaixa econômica federalcheque especialcrédito para imóveisJair BolsonarojurosPaulo GuedesPedro GuimarãesRubem NovaesSelic