Alcolumbre termina sessão sem analisar emendas à reforma da Previdência

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), encerrou nesta terça-feira (22) a sessão plenária sem analisar todos os destaques à reforma da Previdência. Foram rejeitadas as emendas apresentadas pelo senadores Weverton Rocha (PDT-MA) e Telmário Mora (Pros-RR).

O adiamento da decisão se deu após impasse sobre a emenda apresentada pelo senador Humberto Costa (PT-PE) sobre aposentadoria para trabalhadores sujeitos à agentes nocivos. Houve um desentendimento entre os senadores sobre como são aplicadas hoje as regras para esses trabalhadores. O líder do MDB, Eduardo Braga (AM), levantou uma questão de ordem e a sessão foi encerrada.

> Leia como cada senador votou no 2º turno da Previdência

A reforma da Previdência foi aprovada nesta terça-feira (22) por 60 votos a 19 pelo Senado Federal. A matéria segue para a promulgação, mas ainda pode ser alterada por meio dos destaques.

Alcolumbre convocou nova sessão do Senado para as 9 horas de quarta-feira (23), quando será analisada  a emenda apresentada pelo líder do PT, Humberto Costa (PE).

A outra emenda que falta ser apreciada é do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que é sobre idade mínima para aposentadoria especial.

As emendas rejeitadas nesta terça foram sobre serviço em condição insalubre, de autoria de Telmário Mota, e a que trata das regras de transição, apresentada por Weverton Rocha (PDT-MA).

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!