Vídeo reúne 25 políticos de dez partidos em campanha de repúdio ao AI-5

Do Psol ao DEM, do PT ao PSDB, um grupo de 25 políticos de dez partidos políticos estrela uma campanha contra a ameaça feita pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre uma eventual volta do Ato Institucional 5 (AI-5), que restringiu as liberdades democráticas do país por uma década. O vídeo (veja acima) é promovido pela plataforma de ação conjunta em defesa da construção democrática Pacto pela Democracia.

A gravação confronta a declaração de Eduardo ao programa da jornalista Leda Nagle com ações e números nefastos produzidos pelo AI-5, entre 1968 e 1978:

“O AI-5 torturou 20 mil pessoas. Resultou em mais de 400 mortes e desaparecimentos, 7 mil pessoas exiladas, 800 prisões políticas. Além de ter promovido diversos atos de censura, perseguições e o fechamento do Congresso Nacional. Qualquer apologia ao AI-5 e a outras medidas autoritárias deve ser repudiada por todos na sociedade”.

Além de alguns breves depoimentos, o vídeo mostra o repúdio de parlamentares, como Alessandro Molon (PSB-RJ), Tabata Amaral (PDT-SP), Tiago Mitraud (Novo-MG), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Orlando Silva (PCdoB-SP) e Talíria Petrone (Psol-RJ), entre outras figuras políticas, ao ato institucional mais duro da ditadura. “AI-5 nunca mais”, dizem todos eles.

Para o coordenador-executivo do grupo, Ricardo Borges Martins, a situação que o país vive hoje exige uma resposta imediata. “Neste momento em o sonho autoritário de figuras relevantes do governo vai se tornando explícito, é fundamental que atores políticos das mais diferentes identidades se manifestem com veemência em defesa da democracia e do Estado de Direito”, disse ele ao Congresso em Foco.

A declaração de Eduardo Bolsonaro de que o AI-5 poderia ser um instrumento a ser adotado caso a “esquerda radicalizasse” foi repudiada em nota por quase todos os partidos. Após a repercussão negativa da fala, o deputado se retratou. Mas isso não o impediu de virar alvo de pedido de cassação e processo.

Veja a lista completa dos participantes do vídeo em repúdio ao AI-5, com seus respectivos partidos e estados. Diferenças partidárias e ideológicas à parte, todos eles concordam em um ponto: “AI-5 nunca mais”.

Alessandro Molon (PSB-RJ)
Áurea Carolina (Psol-MG)
Alexandre Padilha (PT-SP)
Caio Cunha (PV-SP)
Claudia Visoni (Rede-SP)
Davi Maia (DEM-AL)
Erika Kokay (PT-DF)
Fábio Ostermann (Novo-RS)
Felipe Rigoni (PSB-ES)
Fernanda Melchionna (Psol-RS)
Glauber Braga (Psol-RJ)
Guilherme da Cunha (Novo-MG)
Marina Helou (Rede-SP)
Orlando Silva (PCdoB-SP)
Patrícia Bezerra (PSDB-SP)
Paulo Teixeira (PT-SP)
Paula Aparecida (Psol-SP)
Randolfe Rodrigues (Rede-AP)
Renan Ferreirinha (PSB-RJ)
Rodrigo Agostinho (PSB-SP)
Sâmia Bomfim (Psol-SP)
Tabata Amaral (PDT-SP)
Talíria Petrone (Psol-RJ)
Thiago Lucena (PMN-PB)
Tiago Mitraud (Novo-MG)
Túlio Gadelha (PDT-PE)

> Volta do AI-5 defendida por Eduardo Bolsonaro é inconstitucional, diz jurista

Veja o vídeo com a entrevista do líder do PSL e filho do presidente Jair Bolsonaro:

AI-5Alessandro MolonditaduraEduardo BolsonaroLeda NagleOrlando SilvaPacto pela DemocraciaRandolfe RodriguesRicardo Borges MartinsTabata Amaraltaliria petroneTiago Mitraud